Cidadeverde.com
Política

Sílvio Mendes critica crise em prévias tucanas: “PSDB deu péssimo exemplo”

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

O pré-candidato ao governo do estado, Silvio Mendes (PSDB), criticou nesta segunda-feira (22) o adiamento das prévias tucanas, que estavam marcadas para o domingo. Para o médico, a situação protagonizada foi um “péssimo exemplo”, a considerar as eleições que se aproximam em 2022. 

Para Sílvio, o PSDB não pode se propor a governar o Brasil se não é capaz de alcançar sequer uma pacificação entre os membros da sigla. Para o tucano, neste momento, o lançamento de um pré-candidato pelo grupo está como um grande “ponto de interrogação”.

“Os tucanos se zangam quando faço uma crítica muito sincera, mas como é que você se propõe a governar um país e dentro do partido não tem paz. O país precisa ser pacificado, precisa de um rumo que a gente crie esperança, o país está dividido. Eu rezo para que apareça um homem ou mulher, que tenha tamanho e seja estadista, para dar rumo ao país. O PSDB deu um péssimo exemplo ontem, é isso que penso”, pontuou. 

Crise no ninho 

Disputam a candidatura os governadores de São Paulo, João Doria, e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, além do ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio.

Após o adiamento da eleição, devido instabilidade apresentada pelo aplicativo de votação, o partido rachou. 

Doria e Arthur Virgílio pedem a retomada no próximo domingo (28), quando seria realizado o segundo turno. Já Eduardo Leite defendeu a ampliação da votação por aplicativo por mais 48h.


Flash Paula Sampaio
[email protected] 

 

Imprimir