Cidadeverde.com
Política

Governador repudia exclusão de 57 mil famílias do Auxílio Brasil ao deixar presidência do Consórcio

Imprimir

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O governador Wellington Dias (PT) criticou a exclusão de beneficiários do Bolsa Família para o novo programa assistencial do Governo Federal, o Auxílio Brasil. Em vídeo divulgado nesta terça-feira (30), o petista classificou o novo modelo como “excludente”. “Se deixa de fora pessoas e famílias que têm baixa renda comprovadamente”, disse.

Ontem (29) a câmara temática de assistência social do Consórcio Nordeste divulgou nota expressando “preocupação” e “indignação” com a redução do número de pessoas contempladas pelo novo benefício federal em relação ao programa antecessor.

“No caso específico são 148 mil famílias no Brasil, destas, aproximadamente um terço, entre 57 e 58 mil, são da região Nordeste. Por essa razão, pelo Consórcio, vamos seguir juntos com a Defensoria Pública nacional e dos estados, com nossos procuradores, buscando junto ao Governo Federal contemplar as pessoas que ficaram de fora”, pontuou Dias.

A fala aconteceu no mesmo dia que o piauiense deixou a presidência do Consórcio Nordeste, que reúne governadores e gestores públicos estaduais da região. Durante Assembléia Geral, os membros do grupo escolheram o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, como novo líder da entidade. Na troca de comando, Wellington Dias destacou sua colaboração à frente da agremiação.

“Pelo Consórcio Nordeste foi possível uma integração com consórcios de outras regiões, como a Amazônia e Centro-oeste. Consolidamos a nossa sede na capital federal e fortalecemos ações para a saúde, principalmente com o desafio da Covid-19. Felizmente, muitas ações colocaram o Nordeste num nível menor de casos e óbitos”, afirmou o governador piauiense.

 

Flash Breno Moreno e Yala Sena
[email protected]

Imprimir