Cidadeverde.com
Esporte

Fora da final, Tiradentes não briga por vaga no Brasileiro e perde 'hegemonia' no futebol feminino

Imprimir

Foto: Neyla do Rêgo Monteiro/Fluminense EC

A equipe mais tradicional do futebol feminino no estado do Piauí foi eliminada do Estadual 2021 na noite de ontem (9). Junto a essa eliminação precoce o time perde a oportunidade de representar o estado em competição nacional na temporada 2022 e existe a quebra de uma tradição, pois desde 2015 até 2021 o Tiradentes sempre foi o representante do estado. A derrota de virada para as Abelhas Rainhas, de Picos, pelo placar de 3 a 2, aos olhos da diretoria do clube ecoa como um tempo para – organizar a casa. 

“Eu estou muito triste. Um time de tradição, que de 2015 para cá sempre foi campeão piauiense e esteve como representante em Brasileiro e com vagas nacionais não chegar sequer a final é cruel demais. Eu confesso que me decepcionei, mas talvez exista um motivo por trás de tudo isso e eu vou usar esse tempo para organizar a casa e voltar bem e estruturado para temporada 2022”, afirmou Coronel Canuto.

O Tiradentes optou por mudanças para disputar esse Campeonato Piauiense, já que no primeiro semestre disputou o Brasileiro Série A2 e acabou sendo eliminado na fase de grupos e com isso o estado do Piauí caiu para Série A3, que terá sua primeira edição em 2022. Com isso, restou apenas aguardar as disputas do Estadual desse ano e para isso a diretoria com o Coronel Oséias Canuto optou por colocar Tarso Campelo no comando técnico e manter boa parte do elenco caseiro e assim reduzir custos.  

“Aquele jogo foi um negócio sem logica. Nosso time precisando de um empate, vencendo por 2 a 0 e tomou o empate e a virada em um gol absurdo, falha grossa goleira e até fiquei me questionado se futebol tem logica mesmo, pois nosso time era bem melhor, mas enfim paciência e agora é pensar daqui para frente e ver os erros, pois a gente erra né? Me envolver com o masculino talvez tenha ou melhor, prejudicou um pouco o feminino em especial a parte de orçamento”, acrescentou o presidente do Tiradentes, Oséas Canuto. 

De acordo com o presidente agora será dado um tempo das atividades já que não tem calendário ou competições previstas. A partir do mês de março a equipe retorna à movimentação apenas duas vezes por semana com atletas da casa e somente faltando três meses para o Estadual que o time será realmente formado e a intenção é contratar um elenco forte. 

O Piauiense de futebol feminino terá seu campeão definido no domingo (12) com jogo entre Abelhas Rainhas, da cidade de Picos e a equipe do Teresina, que tem o técnico Toinho, ex-Tiradentes, como treinador. Será uma final com novos personagens, que irão iniciar no domingo uma mudança no cenário do futebol feminino do Piauí que esteve girando nos últimos sete anos em torno das Tigresas. 

 

 

Pâmella Maranhão
[email protected]

Imprimir