Cidadeverde.com
Esporte

Diretoria do Benfica espera que Jorge Jesus peça demissão, diz jornal

Imprimir

Após a pesada derrota para o Porto pela Taça de Portugal, a diretoria do Benfica está esperando por um pedido de demissão do técnico Jorge Jesus, alvo do Flamengo. As informações são do jornal "O Jogo".

De acordo com o veículo, os mandatários do clube de Lisboa não vão tomar nenhuma decisão até a próxima quinta-feira (30), dia em que a equipe volta a encarar o seu maior rival, desta vez pelo Campeonato Português.

A ideia, ainda segundo o jornal, é aguardar até lá uma atitude do próprio Jesus, que se vê cada vez mais pressionado no cargo em meio aos rumores sobre um retorno ao Brasil.

Isto se dá em função do salário do português, que tem contrato até o fim de junho de 2022. 

Caso opte pela demissão, o Benfica teria que arcar com pelo menos 2 milhões de euros (R$ 12,8 milhões), valor que ele tem direito a receber em uma rescisão. Já em um pedido voluntário de saída, o clube não teria que desembolsar nenhuma quantia.

"O fim da linha é cada vez mais um cenário real para Jorge Jesus no Benfica, podendo o mesmo acontecer a qualquer momento", prosseguiu o "O Jogo".

João de Deus, auxiliar de Jesus que comandou o Benfica na derrota para o Porto, foi questionado sobre a continuidade da comissão no Benfica.

Irritado com a pergunta, ele afirmou: "Perdemos um jogo, é verdade que estamos todos muito tristes e frustrados com o resultado. Mas a ideia, o intuito não se altera. Não vivemos do estado de espírito, ok? 

Vivemos do trabalho diário, das conquistas, quando conseguimos ter, e vivemos de melhorar e tentar melhorar a cada dia. Portanto, é uma questão que sinceramente... Eu posso lhe responder: digo que sim, mas acho que nem vale a pena".

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir