Cidadeverde.com
Geral

DHPP prende 4º suspeito de participar da morte de advogado

Imprimir

Foto: Redes Sociais 

Advogado Anísio Gomes 

Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP) prenderam na tarde desse domingo (02), o quarto envolvido no assassinato do advogado Anísio Gomes da Silva Neto. O suspeito, identificado como Pedro Paulo Araújo da Silva, estava foragido na cidade de águas Lindas de Goiás, no estado de Goiás. 

O crime contra o advogado aconteceu no dia 6 de maio, no bairro São Pedro, em Teresina. De acordo com a Polícia, o suspeito havia fugido para Goiás logo após o assassinato e o mandado de prisão preventiva contra ele estava aberto desde o dia 30 de julho de 2021.

A Polícia informou também que através do seu serviço de inteligência, conseguir localizar Pedro Paulo Araújo, que se escondia no estado de Goiás. 

“Pedro Paulo vivia as sombras na cidade goiana sem imaginar que seria descoberto, mas a polícia civil do Piauí, através da DHPP, conseguiu localizá-lo com seu serviço de inteligência”, relata a Polícia. 

A prisão do indivíduo contou ainda com o apoio das Polícias civil e militar do Distrito Federal e de Goiás. Os outros três suspeitos de participar do crime contra o advogado Anísio Gomes já se encontram presos

"Ele levava uma vida normal. Trabalhava em um restaurante, acima de qualquer suspeita. No entanto, nós conseguimos localizá-lo lá e efetuar a prisão dele", completou o delegado Luiz Guilherme.  

O caso

De acordo com as investigações, no dia do crime o advogado Anisio Neto estava sentado em um bar no bairro São Pedro, zona sul de Teresina, quando  foi abordado por quatro indivíduos que o acusaram de estar importunando uma adolescente. Os homens teriam desferido vários golpes na vítima, utilizando paus, pedras e ferro. 

Anísio ainda tentou buscar abrigo em uma residência nas proximidades do local do crime, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

As investigações ainda demonstraram que não houve poder de reação por parte do advogado, que teria sido surpreendido pelos suspeitos. 

 

Rebeca Lima
[email protected] 

 

Imprimir