Cidadeverde.com
Geral

Governador decreta situação de emergência em todo o Piauí por 90 dias

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

O Governador Wellington Dias (PT) decretou situação de emergência em todo o Piauí em decorrência das fortes chuvas que marcam o começo de janeiro. O decreto foi publicado na edição de ontem (03) do Diário Oficial do Estado e tem vigência de três meses. 

De acordo com o documento, durante o período, fica assegurada a prioridade nas ações relacionadas aos impactos das chuvas e das enchentes. O texto também assegura a possibilidade de contratação direta de serviços e bens indispensáveis às ações relacionadas à situação de emergência. 

O decreto também determina a mobilização de todos os órgãos estaduais nas ações relacionadas às chuvas, que deverão atuar sob coordenação da Secretaria Estadual de Defesa Civil. 

Também fica autorizada pelo decreto a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população. A convocação também será coordenada pela Defesa Civil estadual. 

Na noite de ontem, ao anunciar a edição do decreto, o governador Wellington Dias (PT) afirmou que a ideia é facilitar a adoção de medidas que possam auxiliar os municípios mais atingidos pelas fortes chuvas que caíram nos últimos dias em várias regiões do Piauí. 

"O objetivo é poder, integrado com os municípios, garantir as condições de socorro às pessoas que precisam em diferentes áreas, ao mesmo tempo cuidar com Bombeiros, Defesa Civil de rodovias, o que for necessário. Estaremos a postos, já há um grupo de trabalho integrado e vamos garantir atendimento a quem precisa", disse o governador. 

 

Clique e confira a íntegra do decreto

 

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

Chuvas 

Os transtornos causados pelas fortes chuvas têm marcado o início do mês de Janeiro em várias regiões do Piauí. Em Teresina, de acordo com a Defesa Civil municipal, pelo menos 120 famílias já precisaram sair de casa após alagamentos, a maioria na região do bairro Mafrense, zona Norte. 

Em Floriano, no sul do estado, o nível do Rio Parnaíba tem preocupado famílias ribeirinhas e motivado a adoção de medidas por parte do poder público. 

A situação é ainda mais preocupante porque a Chesf aumento a vazão no reservatório da Barragem de Boa Esperança de 1.600 m³/s para 2.000 m³/s. A medida pode agravar ainda mais a situação em Floriano, onde o Parnaíba já atingiu a cota de inundação.

Em Oeiras, as fortes chuvas do começo de Janeiro também causaram uma série de transtornos, como ruas e avenidas alagadas. 

 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir