Cidadeverde.com
Geral

Forte chuva causa estragos e alaga avenidas em Teresina

Imprimir

A chuva que caiu na noite desta sexta-feira (4) em Teresina acabou gerando vários estragos, como quedas de árvores, carros arrastados e casas alagadas. Vídeos gravados por populares e enviados ao Cidadeverde.com mostram os transtornos registrados. 

Na região do Planalto Uruguai e do Vale Quem Tem, na Zona Leste da capital, casas acabaram alagadas e moradores tiveram que deixar os imóveis. 

Na Avenida João XXIII, algumas árvores chegaram a na pista, interditando a passagem de veículos.

Um veículo da construtora responsável pela obra da galeria na Zona Leste, acabou caindo em uma cratera que se formou próximo a obra na Avenida Homero Castelo Branco. 

Vários carros também foram arrastados pela forte correnteza causada pela chuva, em vários pontos da cidade. Vídeos divulgados nas redes sociais registraram a situação em ruas dos bairros Saci, no Renascença e no São Cristóvão.

Pelo menos duas unidades de saúde também sofreram transtornos com as fortes chuvas registradas na noite desta sexta-feira. Nos hospitais do Monte Castelo e do Promorar, ambos na zona Sul, a água chegou a invadir os espaços de atendimento. 

Fotos: reprodução/redes sociais 

 

Defesa civil

Quatro equipes da Secretaria Municipal de Defesa Civil estiveram acompanhando as famílias atingidas pela chuva durante toda a madrugada. Ao todo, 15 homens em quatro veículos visitaram comunidades em toda a capital 

"É uma chuva que  não estava prevista, pegou a gente de surpresa. Estavamos em alerta, mas ninguém imaginava que seria dessa forma", relatou o coordenador da Defesa Civil Municipal, Marcos Rolf.

 

 

A Secretaria Municipal de Defesa Civil ainda prepara um balanço sobre quantidade de desabrigados em Teresina após o temporal, mas informou que está em estado de alerta e atendendo as solicitações oriundas dos números emergências 199 e do telefone fixo (86) 3223-7366.

“Para ganhar agilidade nos atendimentos, estamos com equipes montadas e duas bases: o comando permanece na Escola Municipal Antonio Dilson Fernandes, no bairro São Joaquim, zona norte da capital, e estamos com outra equipe na sede da SEMDEF, no bairro Ilhotas, zona leste”, pontua o secretário da Defesa Civil Municipal, Carlos Ribeiro.

A Defesa Civil alertou que o risco geológico ainda continua na capital nos próximos dias devido ao volume de chuvas que está previsto. 

Da Redação 
[email protected] 

Imprimir