Cidadeverde.com
Esporte

Atitudes de Ceni incomodam elenco e funcionários em nova crise no São Paulo

Imprimir

Os resultados em campo não têm sido os únicos problemas enfrentados pelo São Paulo neste início de temporada. O clima no CT da Barra Funda tem piorado a cada dia, muito por causa do comportamento do técnico Rogério Ceni.

Mais de quatro fontes diferentes que acompanham o dia a dia no clube relatam à reportagem um clima crescente de descontentamento pelo tom das cobranças feitas pelo comandante aos jogadores e por uma postura descrita como resignada e desanimada.

A personalidade perfeccionista de Ceni sempre foi conhecida, mas há relatos de mal-estar e constrangimento nos treinamentos, gerados por exposição e cobranças acintosas aos jogadores.

Em um episódio, confirmado por duas fontes sem relação direta uma com a outra, o técnico teria abordado um jogador para questionar sobre sua falta de qualidade em todos os fundamentos, e isso na frente de vários de seus companheiros.

Com um comportamento bastante focado em resultados, o treinador constrangeu até mesmo os responsáveis pelos testes de Covid-19 no início da temporada. Ceni ficou bastante incomodado com o alto número de casos de coronavírus após a reapresentação do elenco.

Por isso, chegou a cobrar o departamento médico pela ausência de jogadores em um momento de preparação para a temporada -dura, a cobrança foi confirmada à reportagem por quatro fontes diferentes. No total, foram 16 atletas contaminados com o vírus.

Desgastes com os funcionários não são novidade. Ao retornar ao clube, em outubro de 2021, Ceni não hesitou em apontar falhas estruturais e questões que o incomodavam no dia a dia, algo que também gerou mal-estar. Naquele momento, alguns dos funcionários do CT já tinham receio de se aproximar do treinador.

Os problemas, contudo, vão além das cobranças. O jeito de Ceni, descrito como "pessimista", tem se refletido nas preleções. 

Em mais de uma ocasião, segundo os relatos ouvidos pela reportagem, o treinador enfatizou a qualidade do adversário e demonstrou desconfiança em seu próprio elenco, sugerindo que a equipe lutasse para evitar uma derrota.

Os métodos de treinamento de Rogério, entretanto, permanecem acima das críticas e são bastante elogiados por quem os acompanha. O técnico frequentemente realiza atividades inéditas, consideradas inovadoras e que agradam aos atletas.

O São Paulo negou qualquer tipo de atrito de Rogério Ceni com o elenco e os funcionários do CT da Barra Funda.

O clima no CT da Barra Funda pode começar a mudar nesta quarta-feira (9). O São Paulo recebe o Santo André, às 19h (de Brasília), pela quinta rodada do Campeonato Paulista, em busca da sua primeira vitória na competição.

A equipe somou até o momento apenas um ponto e está na zona de rebaixamento. Ceni deverá mandar a campo uma formação com Jandrei; Rafinha, Arboleda, Miranda e Reinaldo; Gabriel, Gabriel Sara e Alisson; Rigoni, Nikão e Calleri.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir