Cidadeverde.com
Cidades

Rio Marataoan se aproxima da cota de inundação em Barras

Imprimir

Foto: Divulgação/Prefeitura de Barras 

O rio Marataoan, localizado na região do município de Barras, distante 128 km de Teresina, teve seu nível elevado devido às fortes chuvas ocorridas nas últimas 24 horas na região Norte do estado. De acordo com o boletim do Sistema de Monitoramento do Serviço Geológico Do Brasil (CRPM), na madrugada desta quarta-feira (09), o acumulado foi de 39 milímetros. 

O nível do rio Marataoan observado no momento é de 3,95 metros, superando em 25 cm a cota de alerta (3,70 m).  A previsão é que o rio se aproxime ainda mais do nível de inundação nas próximas 8 horas, devendo chegar a 3,98 m, apenas 22 cm abaixo da cota de inundação (4,2 m).

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

Rio Poti em Teresina

O nível do rio Poti em Teresina segue em queda, segundo o Sistema de Monitoramento do Serviço Geológico Do Brasil (CRPM). Na madrugada desta quarta-feira (09), às 4h, o nível era de 7,31 metros, ou seja, mais de 2 metros abaixo da cota de inundação.

Ainda de acordo com o monitoramento, a tendência é que o nível das águas do Poti continue a baixar em Teresina. A previsão é que o rio chegue a 6,56 metros na tarde de hoje (09), às 15h, ficando abaixo da cota de atenção 1,44 m. Nessa terça-feira (08), o nível era de 9,52 metros, 48 centímetros abaixo da cota de inundação. 

Esperantina

Já o rio Longá em Esperantina tem cota atual de 6,13 metros, devendo atingir nas próximas 8 horas valores em torno de 6,31 metros, devendo chegar em nível de alerta.

Luzilândia

Com relação à Luzilândia/PI, a cota atual do rio Parnaíba é de 5, 14 m, com valor de previsão para as próximas 12 horas de 5,33 m, 33 cm acima da cota de alerta (5,00 m), portanto em cota de alerta e ficando 37 cm abaixo da cota de inundação.

"Tendo em vista o quadro de elevação do nível do rio Parnaíba em Luzilândia e a posterior chegada dos volumes decorrentes da bacia do rio Poti e a continuidade do nível em situação de alerta do rio Marathaoan em Barras, solicitamos que os órgãos competentes se mantenham alertas quanto as ações de remediação a serem adotadas caso necessárias nas cidades de Barras e Luzilândia", destaca comunicado da CPRM. 
 

 

Rebeca Lima
[email protected]

 

Imprimir