Cidadeverde.com
Últimas

Réu em 14 processos, foragido é preso quando trabalhava ao lado da Central de Flagrantes

Imprimir

A Delegacia Estadual de Capturas da Polícia Civil realizou nesta quinta-feira (12) a prisão de Antônio Silfarne Alves Lopes, de 34 anos, que tinha três mandados de prisão em aberto por tráfico de drogas e homicídio. Ele ainda responde na Justiça por 14 processos criminais e foi localizado trabalhando ao lado da Central de Flagrantes de Teresina.

O delegado Willame Moraes, da Decap, informou que Antônio Silfarne estava foragido desde 2018, após um homicídio ocorrido no município de Piripiri, a 166 km de Teresina, com a participação do irmão dele, em uma disputa por tráfico de drogas na região. Ele é considerado de alta periculosidade.

“Na verdade, o Antônio é muito perigoso. Um dos mais perigosos de Piripiri, mas com o trabalho desenvolvido com o delegado Jorge Terceiro e pelo delegado Ricardo, conseguimos enquadrar ele em vários delitos. Pra se ter uma ideia temos 14 procedimentos criminais contra o Antônio. Só hoje cumprimos três mandados prisão, sendo dois por tráfico de drogas e um homicídio. É um mandado de 2017, outro de 2018 e de 2019”, informou o delegado.

Foto: Reprodução/PC-PI

Ele explicou que o acusado foi preso diversas vezes, mas sempre era colocado em liberdade. Até que fugiu após cometer o homicídio em 2018 e nunca mais foi localizado. Uma investigação realizada pela Decap apontou que ele estava em Teresina, trabalhando ao lado da Central de Flagrantes.

"Os delegados de Piripiri entraram em contato com a gente, solicitando apoio em razão da importância da prisão e na manhã de hoje conseguimos dar cumprimento. Por incrível que pareça, ele estava ao lado de uma unidade da Polícia Civil, lógico que não tínhamos conhecimento, mas iniciamos a investigação e quando deu o indicativo de onde ele poderia ser encontrado, separamos uma equipe especializada, pelo grau de perigo que ele representa e pelo histórico criminal que ele tem, mas não houve reação, foi uma prisão tranquila e agora ele vai responder por todos os delitos”, destacou Willame Moraes.

Acusado diz que se converteu

Após ser preso, Antônio Silfarne afirmou que iria cumprir a pena pelos crimes cometidos e destacou que em Teresina passou por um processo de reabilitação, para se livrar do vício em drogas

“Me converti, passei por um processo, na casa de recuperação da Casa dos Oleiros, lá conheci a casa de Deus e é algo que entrou na minha vida e me mudou”, afirmou.

 

Bárbara Rodrigues e Tiago Melo
[email protected]

Imprimir