Cidadeverde.com
Cidades

Piauí não tem cidades no mapa da pobreza, diz IBGE

Imprimir

O Piauí tem mais um motivo a comemorar. É que o estado não tem mais nenhuma cidade figurando na lista dos 50 municípios com menor Produto Interno Bruto (PIB) per Capita, segundo estudo comparativo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) realizado com base nos dados de levantamento do IBGE com a síntese do desempenho municipal da economia observados em 2019. Isso significa que o estado, há três anos atrás, deixou o mapa da pobreza.

O levantamento foi feito nos anos de 2010, 2014 e 2019. Segundo a Plataforma FGV Municípios, no informativo de 2010 do IBGE, o Piauí tinha três municípios entre os 50 com menor PIB per Capta. Eram Curralinhos (PIB 2.820,87), Dom Inocêncio (PIB 2.934,02) e Fartura do Piauí (PIB 2.938,43).

Em 2014, o estado permaneceu com três municípios na lista. Dessa vez, estavam as cidades de Cabeceiras do Piauí (PIB 4.648,32), Campo Largo do Piauí (4.659,56) e Massapê do Piauí (4.671,00).

Já no levantamento feito em 2019, o mais recente, o Piauí não tinha mais nenhum município nessa situação. Os estados com maior número de cidades com baixo PIB são o Maranhão, com 40, no levantamento de 2019, e a Bahia, com três municípios.

A governadora Regina Sousa destaca que esse estudo mostra que houve um investimento por parte do Estado em ações que promovem o desenvolvimento econômico dos municípios. “Isso é bom. Significa que a renda do piauiense cresceu. A gente ultrapassou alguns estados e não figura mais nessa lista dos 50 menores”, completa a gestora.

A expectativa do Governo do Estado é que no próximo levantamento do IBGE a situação apontada seja ainda melhor, visto que o Piauí alcançou em 2021 o maior índice de investimentos de sua história, que superou 15% da Receita Corrente Liquida (RCL), que foi de R$ 11,420 bilhões no ano passado.

Segundo dados da Secretaria de Fazenda do Estado (Sefaz), foram empenhados R$ 1,735 bilhão para investimentos, sendo mais de R$ 1,5 bilhão realizados somente com recursos estaduais. Por outro lado, os investimentos feitos com recursos federais somaram menos de R$ 200 milhões.

PIB dos Municípios

Os informativos do PIB dos Municípios são apresentados pelo IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, as Secretarias Estaduais de Governo e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), com comentários analíticos sobre os principais destaques do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios.

São apresentados, a preços correntes, os valores adicionados brutos da agropecuária, da indústria e dos serviços, que constituem os três grandes setores de atividade econômica, além da administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social, devido à sua relevância na economia brasileira, bem como informações sobre os impostos, líquidos de subsídios, o PIB e o PIB per Capita dos Municípios Brasileiros.

Da Redação

Imprimir