Cidadeverde.com
Política

Regina Sousa diz temer PEC que cria estado de emergência e vê caminho para golpe

Imprimir

Foto: Renato Andrade/ Cidade Verde

O reconhecimento de um estado de emergência, proposto na PEC dos Combustíveis aprovada no Senado é visto com preocupação pela governadora Regina Sousa (PT). A petista pontuou que a medida pode abrir caminho para a aplicação de um golpe de estado no país. 

“Qual a motivação de um estado de emergência? Tem uma declaração do coronel Braga Neto de que se não for do jeito do presidente não terá eleição. O estado de emergência permite também isso, um golpe, por exemplo. É nisso que não estamos prestando atenção, só na questão dos combustíveis”, declarou Regina Sousa. 

A decretação do estado de emergência previsto em seu substitutivo abrirá caminho para a criação do “voucher caminhoneiro”, um auxílio-diesel de R$ 1 mil, proposta do Governo Federal para compensar estados pela fixação de uma alíquota no ICMS dos combustíveis. Pelo fato de ser um ano eleitoral, o governo federal não poderia criar novos benefícios sociais. A proposta seria uma maneira de contornar a proibição

Em entrevista ao portal Cidade Verde, Regina Sousa relembrou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Para Regina Sousa, é positivo o aumento do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600. Mas vê com ressalvas caso a PEC passe com a decretação de um estado emergência. 

“Desde que derrubaram a Dilma há a possibilidade de uma coisa mais séria pela quantidade de militar que tem no governo. Não sou eu que estou dizendo. São eles que estão dizendo. A ditadura militar há uma possibilidade de eles fazerem também. A declaração do Braga Neto é uma ameaça muito séria. O estado de emergência permite qualquer loucura e uma delas é o golpe”, afirmou. 

 

Paula Sampaio 
[email protected]

Imprimir