Cidadeverde.com
Vida Saudável

Ghosting: Entenda o que é a tortura psicológica da indiferença

Imprimir

Foto: Freepik



"Ghosting” é considerada anova tortura psicológica da indiferença. O termo vem da palavra "ghost", que significa "fantasma", em inglês. Um exemplo prático: a outra pessoa deixa de responder mensagens de texto e chamadas e, sem aviso, desaparece.

Segundo especialistas, esse tipo de comportamento vem afetando muitas pessoas ao redor do mundo. O ghosting acontece quando alguém para de falar com você sem qualquer explicação. “Um dia a pessoa está ok com você, no outro, ela some. Infelizmente, é um fenômeno comum nos dias de hoje. Isso acaba gerando muita angústia e dor, não deixa de ser um abuso psicológico”, explica o psicólogo André Barbosa.


O que causa?

De acordo com André, existem algumas causas para que pessoas pratiquem esse tipo de comportamento tão danoso.

“Para evitar conflitos e confrontos; porque é conveniente. Sabem que quando vão atrás, conseguem o que querem; Porque não sabem como se sentem e preferem não se aprofundar em suas próprias emoções; Não estão mais interessado no relacionamento e genuinamente acreditam que estão gerando menos dor sumindo, em vez de ser honesto; Acreditam que já deixou claro que não está mais querendo manter vínculos com você, mas, entende que você não aceita”, disse.

Conforme o psicólogo, para muitos, o ghosting pode desencadear feridas de apego da infância e trazer memórias reprimidas de emoções negligência e abandono. “Isso pode deixar um sentimento de profunda dor, angústia e sentimento de rejeição”, afirmou.

No entanto, é necessário entender que esse comportamento não é sobre quem recebe e sim sobre quem o pratica. “Diga a si mesmo que incapacidade de se comunicar com os sentimentos dolorosos e medos de realizar um fechamento, é sobre eles, não sobre você”, ponderou o especialista.

 

Da Redação
[email protected]

Imprimir