Cidadeverde.com
Últimas

Trabalhos no Brasil também atraem os novos rostos das séries internacionais

Imprimir

Depois de gravar a série The Crowded Room, Henry Zaga já tem um compromisso aqui no Brasil. Ele virá para o lançamento do longa Depois do Universo, uma produção original da Netflix Brasil que tem previsão de lançamento para outubro. O filme faz parte do projeto Mais Brasil da Tela, no qual a plataforma de streaming investe em produções nacionais.

Com direção de Diego Freitas, o mesmo de O Segredo de Davi (2018) e A Volta Para Casa (2018), o filme tem ainda no elenco nomes como Othon Bastos, Isabel Fillardis e Denise Del Vecchio. Zaga interpretará o médico Gabriel, que estabelecerá forte conexão com a jovem pianista Nina, portadora de uma doença autoimune, papel que coube à atriz Giulia Be.

Esse é o primeiro filme brasileiro do ator, que confessa ter realizado um sonho. Zaga não descarta fazer outros trabalhos por aqui. "Não tenho restrição a gênero. Gosto de comédia, drama, ficção, filmes de autor, desde que a história esteja em boas mãos e seja bem contada, como foi Depois do Universo. Para mim, uma produção bem cuidada, com um ótimo roteiro, um ótimo diretor e um elenco bom e coeso é tudo o que um ator pode sonhar. Tenho tido a sorte de fazer bons projetos", diz.

Giovanna Grigio será a protagonista da adaptação para o cinema do best-seller Perdida, escrito por Carina Rissi, um lançamento da Disney Brasil para o próximo ano. Ela será Sofia, uma menina independente que rejeita a hipótese de se casar e que, após utilizar um celular estranho, é teletransportada para o mundo da escritora inglesa Jane Austen, no século 19.

Com direção de Katherine Chediak Putnam, a produção ainda tem no elenco nomes como Bruno Montaleone, Bia Arantes e Luciana Paes.

"A história tem muito a ver com coisas de que eu gosto, como magia e romance. Estou muito envolvida. Não posso dar spoilers, mas posso dizer que está ficando muito lindo", antecipa Giovanna

Mariana Lewis, por ora, não tem projetos no Brasil - por aqui, ela trabalhou na novela Jesus, da Record TV. Ela diz que pretende continuar a viver na Inglaterra, para onde se mudou há três anos. A preferência dela é por atuar em inglês, como na série Doctor Faustus. "Eu me sinto mais confortável. Talvez pelos filmes que eu vejo, a maioria em inglês. Se eu fizer o mesmo monólogo em inglês e português será um diferente do outro "

Também morador de Londres, Alfred Enoch, que é filho de pai britânico e mãe brasileira, constrói sua carreira com papéis em produções importantes. Apesar de mais conhecido por sua participação no filme Harry Potter e a Pedra Filosofal, de 2001, ele interpretou Wes na série How To Get Away With Murder.

Aos 33 anos, ele teve um papel de destaque no filme Medida Provisória, dirigido por Lázaro Ramos, iniciando sua participação em produções nacionais. O ator veio ao Brasil, mas precisou falar muito sobre sua participação na sala Potter.

Então com 7 anos, ele foi chamado para fazer um teste quando fazia uma peça na escola. "Conhecia bem os livros, mas achava que teria pouca chance pela cor da minha pele", disse.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir