Cidadeverde.com
Vida Saudável

Infectologista faz alerta e diz que nova cepa da dengue motiva aumento de casos

Imprimir


A médica infectologista, Amparo Salmito, fez um alerta para índice elevado de crescimento dos casos de dengue no Piauí em 2022. Nos seis primeiros meses do ano, o estado já registra um aumento de mais de 700% no número casos da doença em relação ao mesmo período de 2021. 

Segundo Amparo Salmito, além de fatores como o período chuvoso mais intenso, o surgimento de uma nova cepa da dengue fez com os casos tivessem um salto nos últimos meses no Piauí e em outros estados brasileiros. 

“A Fundação Osvaldo Cruz, recentemente, descobriu uma nova cepa do vírus da dengue, uma cepa cosmopolita que ocorre muito na Ásia e na África. Essa cepa entrou no Brasil e fez esse estrago grande. Não foi só no Piauí, mas praticamente em todos os estados brasileiros”, destacou a especialista ao Notícia da Manhã. 

Diante do cenário, a médica Amparo Salmito reforçou o alerta à população sobre a importância das medidas preventivas contra os focos do mosquito transmissor da dengue, zika e Chikungunya. 
 
“Eu peço que a população não se acostume com casos de dengue. A dengue pode ter casos extremamente graves e pode matar. Em anos anteriores, a gente não tinha ocorrência de óbitos, esse ano já tivemos uma dezena”, alertou a infectologista. 

 

 

Casos represados 

A médica Amparo Salmito também comentou o registro de 655 novos casos da doença nos últimos sete dias em Teresina. O dado foi divulgado no boletim da Fundação Municipal de Saúde(FMS), referente a 27ª semana epidemiológica. 

Segundo ela, tratam-se de dados que estavam represados e ainda não tinham sido incluídos no sistema de notificações usado pela FMS. 

“Esses casos, eram casos represados para a digitação. O sistema que a gente utiliza é o sistema do Ministério da Saúde e a gente tem essa dificuldade de digitar. Esses casos não são todos recentes”, explicou. 

 

Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir