Cidadeverde.com
Geral

Alunos da Ufpi montam 1º carro de corrida tipo fórmula com recursos de patrocínios e rifas

Imprimir

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com 

Alunos dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Elétrica da Universidade Federal do Piauí (Ufpi) estão concluindo a montagem do primeiro carro de corrida tipo fórmula produzido pela instituição no Piauí. O projeto iniciou em 2018 e deve ser concluído até dezembro de 2022. Ao todo, o carro terá um custo de R$ 100 mil. Esse dinheiro foi levantado pelos alunos através de patrocínio e rifas. 

No dia 8 de agosto, parte da equipe Bull Racing Fórmula SAE-Ufpi, formada por cerca de 12 alunos, embarcam para São Paulo, onde participam da 18ª Competição Fórmula SAE Brasil. Lá, os alunos participaram da modalidade estática da competição. Nela são apresentados os custos do projeto, o designer e a segurança do carro. A segunda parte, denominada de dinâmica, não será possível esse ano porque os alunos estão sem patrocínio para levar o protótipo para São Paulo. 

“O evento será uma vitrine. São empresas de todo o Brasil do ramo automobilístico que estarão lá. É uma forma de mostrar para o país o que a gente faz no nosso estado. Os primeiros colocados serão mandados para competir nos Estados Unidos”, afirmou o universitário Matheus Brandão, aluno do 11º período do curso de Engenharia Mecânica. 

A competição é uma das atividades extracurriculares mais importantes para os estudantes de engenharia, pois tem o objetivo de contribuir para sua formação profissional. Essa é uma oportunidade para que os alunos participantes vivenciem o conhecimento adquirido em sala de aula, aplicando ferramentas de projeto utilizadas na indústria.

Dificuldades 

A dificuldade dos alunos iniciaram em 2018, quando começaram o projeto sem recursos. Para conseguir comprar os primeiros materiais, após concluírem a parte teórica, os universitários iniciaram uma série de reuniões com empresários e rifas para levantar os recursos necessários para dar vida ao protótipo. 

O laboratório onde o primeiro carro de corrida tipo fórmula está sendo construído fica em uma sala improvisada que foi cedida pela professora Simone Santos, orientadora do projeto. No entanto, o espaço é pequeno e com poucos recursos para montar o veículo. 

“É complicado porque o espaço é pequeno. Não podemos realizar o corte das peças e nem a soldagem aqui. Tivemos que levar para fora para soldar a parte da carcaça do carro”, acrescentou Matheus Brandão. 

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com 

Os universitários ainda não sabem onde vão terminar de montar o carro. Visto que no laboratório em que estão não dá para finalizar a montagem porque não tem como o veículo ser retirado depois. Os alunos precisam de um espaço em que possam montar o carro e deixar guardado. 

A professora Simone dos Santos ressaltou que essa é uma oportunidade de colocar os cursos de engenharia da Ufpi na rota do automobilismo. 

“São alunos desta instituição mostrando que são capazes de construir um carro, que não vai poder ir porque não temos dinheiro para levar ele. Isso nos coloca na rota do automobilismo. É uma competição nacional, mas com entidade americana. Para a gente é muito importante. É a primeira vez que conseguimos montar um carro”, afirmou a professora. 

Algumas pessoas foram essenciais nesse processo e o alunos agradecem. "Em especial à coordenação do Curso de Engenharia Mecânica, ao corpo de professores do curso e ao técnico do laboratório de Usinagem, Patrick Abreu. Por toda a atenção e apoio que nos deram", frisou Matheus Brandão. 

O que diz a Ufpi

O reitor da Ufpi, Gildásio Guedes, conversou com a reportagem e disse que a Universidade Federal apoia o trabalho dos alunos. Para o reitor, o protótipo mostra o conhecimento elevado dos estudantes da instituição. 

“É um protótipo de um carro de corrida tipo fórmula. Nós estamos apoiando e queremos sim. O maior interesse da universidade é divulgar esse tipo de trabalho, porque isso incentiva o aluno, incentiva o professor, incentiva um grupo de pessoas que efetivamente trabalham e obtêm resultados”, pontou o reitor. 

Foto: Renato Andrade / Cidadeverde.com 

Nesse processo, a Ufpi cedeu aos universitários uma van que levará os alunos para o estado de São Paulo. Antes, era um ônibus, mas, segundo o reitor, os alunos não preencheriam 70% da capacidade e por isso precisariam ir de van.  

Diferença entre carros 'Fórmula 1' e 'Fórmula' 

É importante destacar que há duas categorias de carros automobilísticos: os fórmulas e a categoria turismo. Os fórmulas são construídos exclusivamente para uma competição e precisam seguir regras com relação a motor, dimensões dos carros e dos apêndices aerodinâmicos. 

Diferente, por exemplo, dos carros de Fórmula 1. Esses precisam ter motor turbo de seis cilindros auxiliando um motor elétrico, além de obedecer critérios sobre dimensionamento do carro e das peças e não pode ter carenagem sobre rodas. 


Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir