Cidadeverde.com
Últimas

Suspeitos de roubos em evento do Lula em Teresina ganham liberdade provisória

Imprimir

Fotos: Reprodução/Força Tarefa

Quatro dos suspeitos de participação em roubos contra participantes do evento político do ex-presidente Lula (PT), na noite da última quarta-feira (3), foram soltos após audiência de custódia virtual. 

Na decisão, o juiz Alexsandro Trindade, da Central de Audiência de Custódia de Teresina, acata o pedido da defesa e estabelece uma série de medidas cautelares para Maria Francisca Nepomuceno Seixas, Eva Gomes de Moraes, Antônio Ricardo Gomes Costa e Jardelia Milena dos Santos Araújo. 

“Da narrativa contida nos autos, não se depreende a tendência dos investigados à reiteração criminosa, conforme Certidão de Antecedentes colacionada, não havendo notícia de qualquer conduta dos investigados que possa influir na instrução criminal”, argumentou o magistrado em seu despacho.

Mesmo em liberdade, os quatro deverão comparecer a todos os atos, sempre que intimados, os quatro terão que se cadastrar e iniciar atendimento, no prazo de cinco dias úteis, na Central Integrada de Alternativas Penais (CIAP). Além disso, precisarão obedecer a ordem de recolhimento domiciliar noturno, das 22h até as 6h, e não poderão sair de Teresina sem autorização prévia da Justiça.

No despacho o magistrado ainda impõe uma proibição para que o grupo não frequente bares, restaurantes, casas de diversão e estabelecimentos semelhantes.

Em relação a Bruno Mikael Carvalho Santos, Raimundo Gonçalves da Silva Neto e Maria dos Milagres Gomes Campos, que também foram presos com os demais, o juiz converteu o flagrante em prisão preventiva, por entender que os três representariam risco à ordem pública em caso de liberdade. 

O crime

Os sete suspeitos foram presos pela Força Tarefa nas proximidades do evento político quando o serviço de inteligência, que estava infiltrado entre os participantes, identificou um grupo criminoso que estava realizando roubos no ato do ex-presidente.

“A quadrilha estava atuando no evento que estava ocorrendo na Avenida Presidente Kennedy. Estávamos fazendo policiamento na área externa, mas tínhamos uma equipe do serviço de inteligência que estava infiltrado e que identificou essas pessoas roubando celulares e dinheiro. Foi realizado um acompanhamento, e quando eles entraram em um veículo e saíram do local, nós fizemos a abordagem neles no cruzamento da Avenida Kennedy com a Dom Severino”, explicou o major Audivan Nunes.

Quando os policiais fizeram a abordagem, encontraram 8 celulares que seriam provenientes de roubo, duas maquinetas de cartão, relógios e R$ 1.400 em dinheiro.

Breno Moreno
[email protected]

Imprimir