Cidadeverde.com
Esporte

Santos marca no fim e derrota Coritiba no fechamento da 21ª rodada do Brasileirão

Imprimir

Coritiba e Santos tiveram a semana toda de treinamento, mas apresentaram um dos piores jogos do Campeonato Brasileiro, nesta segunda-feira à noite, no Couto Pereira, em Curitiba. O time paulista foi um pouco mais organizado e obteve a vitória, por 2 a 1, no duelo que fechou a 21ª rodada.

Foto - Ivan Storti - Santos FC

Com o resultado, obtido aos 47 minutos da etapa final, o Santos chegou aos 30 pontos, na nona colocação, enquanto o Coritiba acumula apenas 22, em 15º lugar no Brasileirão.

O Coritiba começou a partida abusando das faltas. Foram quatro em cinco minutos e duas delas mais fortes sobre Lucas Braga e Carlos Sánchez. O árbitro Paulo Cesar Zarovelli, sem usar cartões, conseguiu conter as atitudes dos jogadores.

Na parte ofensiva, as duas equipes tiveram a mesma postura. Muita troca de passes curtos na intermediária adversária, antes de fazer o lançamento para a área. 

Mas a estratégia não deu resultado, pois as duas zagas se apresentaram bem nas bolas altas. Maicon, pelo lado santista, e Luciano Castán, pelo paranaense, foram os destaques.

Os goleiros João Paulo e Alex Muralha não foram exigidos de forma acentuada e se tornaram apenas espectadores privilegiados da partida nos primeiros 45 minutos.

O fraco primeiro tempo terminou com um início de confusão entre Willian Farias e João Paulo. Os dois acabaram recebendo cartão amarelo.

Como era difícil piorar o que fora apresentado na primeira etapa, o segundo tempo teve um início melhor. Com um minuto, Madson, de cabeça, abriu o placar para o Santos, após cobrança de escanteio de Carlos Sánchez pelo lado direito.

O Coritiba sentiu o gol, a torcida percebeu e logo passou a gritar 'raça'. Deu sorte. Aos 11 minutos, Tony Anderson cruzou da esquerda, a zaga santista falhou e Léo Gamalho meteu a cabeça na bola para empatar. Foi o 16º gol do atacante no ano, o sétimo no Brasileirão.

O empate ressuscitou o Coritiba, que passou a pressionar o Santos. João Paulo teve de fazer boa defesa para evitar a virada paranaense em chute de Hernán Pérez. 

O Santos só foi responder, aos 25, com cabeçada de Marcos Leonardo, em seu primeiro bom lance na partida. Três minutos depois foi Bruno Gomes, quem perdeu boa oportunidade para o Coritiba.

Nesta troca de oportunidades perdidas das equipes, a melhor delas foi de Carlos Sánchez, que acertou belo chute para defesa ainda mais bonita de Alex Muralha, aos 29 minutos.

Nos 15 minutos finais, os times não tiveram muita coragem para buscar a vitória e pareciam se contentar com apenas um ponto conquistado. Mas, aos 47, Ângelo escapou pela direita em contra-ataque e tocou para Bryan Angulo fazer o gol da vitória santista.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir