Cidadeverde.com
Política

Moraes manda bloquear redes da esposa de Silveira após ataque de deputado

Imprimir

Foto: Plínio Xavier/Câmara dos Deputados

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou o bloqueio das redes sociais e das contas bancárias de Paola da Silva Daniel, esposa do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) e candidata a uma cadeira na Câmara pela mesma sigla do marido.

A determinação aparece após Silveira usar as redes sociais da mulher para atacar Moraes e o senador Romário (PL-RJ). O deputado bolsonarista está suspenso das redes sociais desde fevereiro de 2021, quando o STF bloqueou suas contas no Twitter, Instagram e Facebook.

O ministro do STF, relator do processo que condenou Silveira a oito anos e nove meses de prisão, também mandou a PF (Polícia Federal) tomar o depoimento de Paola em cinco dias. Na decisão, Moraes argumenta que ela auxiliou Silveira a burlar ordens da Corte, quando publicou em suas redes o vídeo do deputado atacando o juiz.

Moraes, que tem sido responsável por decisões desfavoráveis ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus apoiadores, também determinou que Paola seja proibida de criar novos perfis em redes sociais e estabeleceu multa diária de R$ 15 mil em caso de descumprimento.

O ministro também repetiu ordem dada em junho ao BC (Banco Central) para bloqueio de todas as contas bancárias de Paola. Ela recebeu transferência de R$ 100 mil de Silveira após o ministro determinar o bloqueio das contas do deputado.

A reportagem do UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa de Daniel Silveira para posicionamento sobre a nova decisão. Caso haja resposta, o texto será atualizado.

Fonte: Folhapress

Imprimir