Cidadeverde.com
Esporte

Phelps volta a competir pela primeira vez desde a Olimpíada

Imprimir
Depois de assombrar o mundo com suas oito medalhas de ouro na Olimpíada de Pequim, o nadador norte-americano Michael Phelps tirou longas e merecidas férias. Nesse período, foi flagrado fumando maconha e acabou sendo suspenso por três meses. Agora, ele volta a competir, a partir desta sexta-feira, quando disputa o Grand Prix de Charlotte, nos Estados Unidos. 
 
Será a primeira competição de Phelps desde a Olimpíada. Em Pequim, ele se tornou o maior campeão olímpico da história, passando a ter 14 medalhas de ouro na carreira - tinha conquistado outras seis em Atenas/2004. Mas seus incríveis feitos na piscina foram manchados durante as férias, quando fumou maconha numa festa universitária nos Estados Unidos, em novembro.

O caso se tornou público apenas em 1.º de fevereiro, quando o jornal inglês News of the World publicou a foto de Phelps fumando maconha. No mesmo dia, ele admitiu o ato e pediu desculpas pelo seu erro. Não foi punido por doping, pois estava fora do período de competições, mas acabou suspenso por três meses. Além disso, perdeu patrocinadores e parte do seu prestígio.

Agora, passada toda a confusão, Phelps volta às competições. Ele chegou até a pensar em encerrar a carreira - está com apenas 23 anos -, mas resolveu continuar até a Olimpíada de Londres, 2012. Para isso, encontrou motivação em novos desafios: vai abandonar algumas das provas em que foi dominante nos últimos anos para se concentrar nos 50 e 100 metros livre, as disputas mais relevantes da natação.

No Grand Prix de Charlotte, Phelps irá disputar cinco provas, sendo que apenas duas estiveram em seu programa na Olimpíada de Pequim, em agosto do ano passado: 200 metros livre e 100 metros borboleta - ambas acontecem já nesta sexta-feira. Duas das novidades são no estilo livre, nas quais ele promete apresentar um nado inovador: 50 e 100 metros livre. Além disso, lutará por medalhas nos 100 metros costas.

Phelps, no entanto, não quis criar muitas expectativas nesta primeira competição. "Estou treinando por oito semanas. Perdi um monte de peso. Vamos ver como estou atualmente e o que precisamos fazer", explicou o nadador, sem fazer promessas sobre sua performance em Charlotte. "Não sei como será. Eu apenas vou cair na piscina e ver o que acontece."

Na entrevista coletiva desta quinta-feira, antes da abertura oficial do Grand Prix de Charlotte, Phelps voltou a comentar sobre o caso da maconha. "Cometi um erro estúpido", reconheceu o campeão. "Mas aprendi muito com isso. Sou mais cuidadoso com os lugares que frequento e com as pessoas que estão ao meu redor."

 BRASIL

A natação brasileira também terá um representante no Grand Prix de Charlotte. É Thiago Pereira, que, pelo menos nesta competição, não terá mais a concorrência de Phelps em suas principais provas: 200 e 400 metros medley.

De qualquer maneira, Thiago Pereira terá um confronto com Phelps nos 100 metros costas. O brasileiro ainda irá disputar os 100 metros peito e os 200 metros borboleta, tudo como parte da sua preparação para o Mundial de Esportes Aquáticos, julho, em Roma.
 
Fonte: Estadão


Tags:
Imprimir