Cidadeverde.com
Esporte

Cruzeiro é campeão da Série B, encerra jejum e quebra marca do Corinthians

Imprimir

Depois de fazer sua parte e golear a Ponte Preta por 4 a 1 na abertura da 32ª rodada, o Cruzeiro tornou-se campeão da Série B nesta sexta, graças às derrotas de Grêmio e Bahia para Sampaio Corrêa e Chapecoense, respectivamente.

Foto: Staff Images / Cruzeiro

O título era apenas questão de tempo, já que, caso não contassem com os tropeços dos rivais, os cruzeirenses teriam seis rodadas para tentar confirmar a conquista.

Embora a taça alcançada seja da segunda divisão, há valor no triunfo para o time mineiro, até porque o momento representa o fim de um jejum de cerca de três anos e meio sem título, período mais longo de seca vivido pelo clube neste século. O último troféu levantado foi o do Campeonato Mineiro de 2019, ano do rebaixamento

Com a confirmação nesta noite, a equipe de Belo Horizonte superou o Corinthians como o campeão mais precoce da Série B. Em 2008, os corintianos venceram o campeonato na 34ª rodada, feito que nenhum outro time havia conseguido sequer igualar até o desempenho impecável do Cruzeiro na atual edição.

Donos de 21 vitórias, oito empates e três derrotas, os cruzeirenses têm 71 pontos e não podem mais ser alcançados por nenhum adversário da tabela.

Derrotado por 2 a 1 para o Sampaio, o vice-líder Grêmio tem 53, um a mais que o terceiro colocado Bahia, que tem 52 e perdeu por 3 a 1 para a Chapecoense.

Como restam 18 pontos em disputa, os gremistas até podem igualar a pontuação do campeão, mas não alcançaria no número de vitórias, pois tem 14 contra 21.

O título consagra uma campanha sólida e tranquila na Série B após três temporadas de martírio longe da elite. O acesso foi confirmado há pouco mais de uma semana, quando o Cruzeiro venceu o Vasco por 3 a 0 no Mineirão, com gols marcados por Machado, Edu e Luvannor. 

Depois, Edu, Zé Ivaldo e Rafa Silva, duas vezes, construíram a goleada por 4 a 1 sobre a Ponte Preta, consolidando o caminho para o título. Assim, o duelo da próxima quarta-feira, contra o Ituano, no Mineirão, ficará reservado para a festa.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir