Cidadeverde.com
Esporte

Brasil vence Itália, vai à final do Mundial de Vôlei e busca título inédito

Imprimir

A seleção brasileira está na final do Mundial feminino de vôlei. Em jogo duro contra a Itália da inspirada Egonu, o Brasil contou com seu bloqueio para vencer por 3 sets a 1, nesta quinta-feira (13), pela semifinal, na Holanda, e se classificar para encarar a Sérvia, neste sábado (15), pelo título inédito.

Foto - Reprodução/ twitter @volleyballworld

As parciais da segunda semifinal do Mundial, disputado na Holanda, foram 25/23, 21/25, 26/24 e 25/19.

Apesar da vitória, as brasileiras não tiveram vida fácil contra as italianas, especialmente para parar Egonu (maior pontuadora da partida, com 30), mas contaram com um cirúrgico bloqueio - que rendeu 19 pontos - e inspiradas Gabi e Carol Gattaz para avançar à decisão e buscar o primeiro título mundial verde-amarelo.

A principal pontuadora verde-amarela foi Gabi, com 20.

Agora a seleção brasileira volta a quadra neste sábado, às 15h (de Brasília), para a disputa do ouro, contra as atuais campeãs. Já a disputa do bronze será entre Estados Unidos e Itália, no mesmo dia, às 11h (de Brasília).

BRASIL SOFRE, MAS SAI NA FRENTE

O primeiro set da semifinal foi de bastante equilíbrio, com Brasil e Itália mantendo o placar empatado. A seleção brasileira mostrou bom desempenho no bloqueio, mas demorou para aproveitar as falhas italianas para abrir vantagem. Gabi foi a responsável por colocar o Brasil na frente e fazer 9 a 7. 

A inspirada Egonu, porém deixou tudo igual em 10 a 10 e a italianas pontuaram quatro vezes consecutivas para virar a parcial em 11 a 14.

As comandadas de Zé Roberto correram atrás e, após ataque na rede de Egonu, empataram em 15 a 15. O set seguiu parelho, mas uma boa sequência de Gabi - com um ponto de ataque e outro de bloqueio - deu o set point para o Brasil. O ataque para fora de Egonu fechou a parcial em 25 a 23.

Se o primeiro set foi de muito equilíbrio, a seleção brasileira abriu vantagem logo nos primeiros pontos da segunda parcial. Contando com uma impiedosa Lorenne e um bloqueio atento, o Brasil chegou a abrir três pontos de vantagem, fazendo 9 a 6. As italianas reagiram, empatando o jogo em 10 a 10. 

Em busca da igualdade no jogo, a Italia soltou o braço no ataque, complicando a recepção brasileira e deixando a partida mais parelha. Na sequências, as europeias engrenaram uma boa sequência e fecharam em 21 a 25.

O Brasil novamente saiu na frente no início do terceiro set, também pela sequência de erros das italianas. As europeias cresceram, mas Gabi somou três pontos seguidos de bloqueio para abrir 9 a 5. 

As brasileiras seguiram com dificuldades para segurar o bombardeio italiano, mas mantiveram uma distância confortável ao abrir 15 a 12. 

Principal pontuadora da Itália, Egonu puxou o time e, contando com uma invasão verde-amarela, diminuiu para 19 a 17. Pouco depois, a italiana deixou tudo igual em 21 a 21.

A virada europeia veio na sequência, em 22 a 23, após Gabi ser bloqueada. O Brasil foi buscar, e fechou em 26 a 24 com pontos de Carol Gattaz e Lorenne.

RUMO À FINAL!

A reta final do terceiro set ligou o time de José Roberto Guimarães, que chegou a abrir 6 a 3 para cima das italianas na quarta parcial. Destaque verde-amarelo na semifinal, Gabi colocou no chão o décimo ponto da parcial, fazendo 10 a 7. 

A boa passagem de Carol Gattaz pelo saque, somado ao letal ataque canarinho - aumentou a vantagem brasileira para 16 a 7. Já em clima de festa, o Brasil administrou a vantagem, deixando até as italianas se aproximarem, e fechou o jogo em 25 a 19.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir