Cidadeverde.com
Política

Delegado Andrei Rodrigues será novo diretor-geral da Polícia Federal

Imprimir

Foto reprodução video

 

O futuro ministro Flávio Dino (Justiça) anunciou nesta sexta-feira o delegado Andrei Passos Rodrigues como diretor-geral da Polícia Federal do governo do presidente Lula (PT).

Durante a apresentação dos nomes, Lula afirmou será necessário consertar a PF é que não quer "policiais dando shows nas investigações".

Andrei é delegado da PF e ocupa o posto de coordenador da equipe de segurança de Lula na campanha eleitoral e até a posse.

"O companheiro Flávio Dino tem a missão de primeiro consertar o Ministério da Justiça e consertar o funcionamento da Polícia Federal, queremos que carreira de estado seja carreira de estado", disse Lula.

"Nós não queremos que policiais fiquem dando shows nas investigações antes de investigar. Queremos que primeiro trate com seriedade as investigações, nós sabemos que quanta gente se meteu na política de forma desnecessária", completou o presidente eleito.

Dino, por sua vez, citou a restauração da legalidade e da "plena autoridade" dos policiais ao escolher o delegado como novo chefe da PF.

"Nós levamos em conta a restauração da plena autoridade e da legalidade nas polícias e também a experiência profissional comprovada, inclusive na Amazônia brasileira, o delegado Andrei exerceu suas funções na Amazônia brasileira que é uma área estratégica desse governo", disse o Dino durante o anúncio do nome.

Antes de ser coordenador da equipe de Lula, Andrei também atuou na segurança da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2010 e era próximo do ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo.

Delegado há quase 20 anos, ele foi secretário extraordinário de Segurança de Grandes Eventos, responsável pela Copa do Mundo em 2014 e pelos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, no Rio. Atualmente, ele era o chefe da Divisão de Relações Internacionais da Polícia Federal.

 

Fonte: Folhapress (Fabio Serapião e Raquel Lopes) 

Imprimir