Cidadeverde.com
Esporte

Rupert Macieira deu importante apoio ao esporte piauiense

Imprimir
Rupert Macieira Gonçalves foi presidente do Sampaio Corrêa de São Luiz do Maranhão, formando um grande time na Bolívia Maranhense e nos tempos em que o futebol do Nordeste mantinha de pé rivalidades que sacudiam as torcidas. Piauienses e maranhenses disputavam partidas sensacionais em São Luiz e em Teresina. Os confrontos entre Flamengo, Piauí, River, Maranhão, Sampaio e Moto empolgavam as torcidas.



No começo da década de setenta Rupert Macieira veio para Teresina para ser o Secretário de Fazenda do Governo Alberto Silva e no exato momento em que estava em andamento uma campanha para a construção do Estádio Albertão. O Governador Alberto Silva decidiu pela construção da obra e por um trabalho capaz de colocar o futebol piauiense em plano destacado no Brasil.

Decisão tomada e trabalhos iniciados. Ao tempo em que andavam as obras do Albertão, era criada a nova e poderosa equipe de futebol do Estado, a Sociedade Esportiva Tiradentes. Ao mesmo tempo, River e Flamengo também recebiam apoio e formavam grandes times para as competições locais, dando uma nova dimensão ao Campeonato Piauiense.



Em 1973 tivemos um Campeonato Piauiense empolgante, um Torneio Seletivo para o Campeonato Nacional com recordes de público no Lindolfo Monteiro, grandes jogos amistosos, inclusive com o Cruzeiro de Tostão & Cia. Em agosto do mesmo ano era inaugurada a primeira etapa de obras do Albertão, com o Tiradentes representando o futebol piauiense no Campeonato Nacional. Foram tempos que jamais foram superados na história do futebol do Piauí.

Vários esportistas e autoridades foram importantes para tantas conquistas ao longo do primeiro governo Alberto Silva. Para completar a festa, o Tiradentes brilhou intensamente no Campeonato Nacional.  E sem um Secretário de Fazenda que entendesse a importância daquela "revolução" para o povo piauiense,talvez não houvesse tanto sucesso. Pois o dr. Rupert Macieira, sensível para as coisas do esporte, com a experiência de haver sido presidente do mais popular clube maranhense, o Sampaio Corrêa, esteve sempre na linha de frente. Jamais mostrou cara feia para o esporte e sempre estava empenhado em atender as necessidades do Governo para a conquista do êxito marcante na história do nosso esporte.

Rupert Maceira apoiava os clubes, determinava que as verbas de publicidade das campanhas da Secretaria da Fazenda e da venda das cadeiras do Albertão fossem programadas no setor esportivo das emissoras de rádio. Era uma maneira de entender a importância do trabalho desenvolvido pelos profissionais da comunicação esportiva. Eram feitos contratos com as empresas.

E o nosso personagem neste comentário no Cidadeverde.com, em determinado momento, foi chamado pelo Governador Alberto Silva para assumir também a presidência da FAGEP-Fundação de Assistência Geral aos Despsortos do Piauí, acumulando com a Secretaria de Fazenda. Pois na FAGEP, Rupert Macieira deu todo o apoio para a formação das escolinhas de futebol e de outras modalidades esportivas.


Na semana passada Rupert Macieira Gonçalves morreu no Rio de Janeiro aos 70 anos. Lamento. Fui seu companheiro na diretoria da FAGEP e conheço muíto bem o seu trabalho por nosso esporte. E Rupert Macieira ainda foi diretor da Sociedade Esportiva Tiradentes na jornada sensacional no Campeonato Nacional.E antes de ser Presidente da FAGEP foi membro do Conselho Administrativo da FAGEP, ao lado de brilhantes figuras do futebol piauiense como Jesus Elias Tajra, Renato de Souza Lopes, Antônio Carlos Costa, Rodrigues Filho, Cid de Castro Dias, Coronel Renato Lopes.

A última vez que estive com o amigo pessoal e amigo do esporte piauiense foi no Rio de Janeiro. Em uma de minhas viagens para narrar futebol no Maracanã, fui visitá-lo em seu gabinete na Diretoria do Serviço Social da Indústria-SESI.

Pena é que os atuais dirigentes do futebol piauiense não tenham respeito por tantos esportistas que comandaram as nossas maiores conquistas, em épocas em que o Piauí estava fora do mapa esportivo do Brasil. E assim acontece não apenas com uma figura como Rupert Macieira, mas com outras caracterizadas pela humildade, pela pobreza, pelo amor ao esporte. Quando dei o nome de Belchior Barros ao Estádio do bairro Matadouro, fui vítima de agressões verbais,ofensas morais partidas de "líderes comunitários" da localidade. Anos depois retiraram o nome do velho esportista daquele Estádio. Já estamos buscando uma outra maneira de preservarmos a sua memória, a sua história no futebol piauiense, por mais humilde que tenha sido.


FLAMENGO X TREZE

Em Campina Grande a torcida do Treze andou cometendo excessos contra jogadores, mas prevalece a enorme esperança de vitória sobre o Flamengo na tarde deste domingo e uma derrota do Ferroviário em Natal para o Alecrim. Acontece que os paraibanos tinham como certa a classificação e acabaram chegando à última rodada empatados com o campeão piauiense com 5 pontos ganhos e disputando a vaga para a próxima fase em pé de igualdade. Aqui, a torcida rubro-negra está com esperanças em vitória, mesmo jogando no Estádio Amigão, na Rainha da Borborema.

Dídimo de Castro
[email protected]
Tags:
Imprimir