Cidadeverde.com
Esporte

Sol forte e confusão nas regras suspendem torneio de judô

Imprimir
Fotos: Fábio Lima/Cidadeverde.com

Sol no rosto foi motivo de queixa dos judocas

Atualizada às 18h12min

O torneio de Judô das Olimpíadas Universitárias 2009 foi suspenso por cerca de meia hora na tarde desta quinta-feira (20) no ginásio da Fanor, em Fortaleza/CE. O sol forte que invadia a quadra e cegava os atletas poderia ser o motivo, mas uma confusão na leitura do regulamento forçou a organização a fazer um acordo com os técnicos.

O regulamento prevê que as lutas dos jogos deverão durar cinco minutos, mas desde o início foi anunciado que o tempo seria de quatro. E todas as lutas foram realizadas até 16h30min com o tempo reduzido, até a reunião com os técnicos. Em acordo, ficou definido que todas as categorias de hoje serõa disputadas em quatro minutos, e a falha será corrigida a partir de sexta-feira.
 
Punido pelo COB, Eduardo chegou a arbitrar lutas, mas foi afastado

Para completar, Eduardo Costa, do Ceará, estava escalado entre os árbitros. No entanto, ele continua suspenso por quatro anos pelo Comitê Olímpico Brasileiro após confusões no torneio de judô dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007. Alertada, a comissão organizadora retirou o árbitro do torneio.
 

Francisco Soares Neto luta com adversário de Rondônia...


... e em seguida é derrotado por potiguar.

Na hora da luta
No tatame, Gisely Polliana perdeu sua primeira luta e não teve a chance de disputar a repescagem. Francisco Soares Neto venceu o cearense Jean Carlo dos Santos, mas perdeu a luta seguinte para Rafael Silva, de São Paulo. Na repescagem, ele encarou Andervan Lima, de Rondônia, e conseguiu um Waza-ari depois de sofrer um Yuko no último minuto da luta - a comissão técnica ainda reclamou que a pontuação deveria ser maior. Ele lutou contra o potiguar Silvano Nunes para disputar a medalha de bronze com Ricardo Marques, do Distrito Federal, mas perdeu por Ippon no último minuto.

Ainda hoje acontecerá a disputa nas categorias de Luciana Caldas (até 63kg) e Hayssa Ewellin (até 70kg).

Por falar em tatame, após as críticas quanto a qualidade do piso utilizado, que rendeu apenas duas áreas de combate e aumentou a duração do torneio, a organização cogitou pedir os tatames olímpicos da Federação Piauiense de Judô.

Fábio Lima (direto de Foraleza/CE)
[email protected]
Tags:
Imprimir