Cidadeverde.com
Esporte

Love brilha em sua estreia e assegura vitória sobre o Bangu

Imprimir

Na estreia do Império do Amor, o Flamengo viu apenas Vagner Love brilhar na vitória por 2 a 1 sobre o Bangu, neste sábado, no Engenhão, pela terceira rodada da Taça Guanabara, primeiro turno do Estadual do Rio. O novo camisa 9 rubro-negro deixou sua marca duas vezes e ainda proporcionou jogadas de efeito, levando os torcedores ao delírio.

Com a vitória, o Flamengo chegou a nove pontos e assumiu provisoriamente a liderança do Grupo A. Já o Bangu, que acumulou sua terceira derrota na competição, segue em risco e começa a se preocupar com a possibilidade de rebaixamento.

As duas equipes voltam a campo no dia 27. O time da Gávea recebe o Americano, no Maracanã, enquanto o Bangu vai até a rua Bariri para encarar o Olaria.

Depois de muita ansiedade e notícias atravessadas, o Flamengo, enfim, entrou em campo com a dupla Vagner Love/Adriano. O atacante do amor fazia sua estreia pelo Rubro-Negro, clube que sempre revelou ser o seu de coração. O Imperador fazia sua primeira partida no ano, já que havia sido vetado dos dois jogos anteriores em razão de uma ferida no pé.

O Bangu, empolgado pela possibilidade de estragar a festa rubro-negra, partiu para cima assim que a bola rolou. Mas a falta de qualidade no passe não deixou a coragem alvirrubra aflorar tanto. Aos poucos, o Flamengo foi se encontrando e tomou as rédeas. Mesmo assim, deixava espaços para o contra-ataque adversário.

Aos 14, Adriano e Vagner Love tabelaram. O Imperador serviu Vinicius Pacheco, que foi ao chão após dividida com Abílio e pediu pênalti. Quatro minutos mais tarde, Love deu o ar da graça. Após chute de Fernando, ele pegou a sobra para abrir o placar.

Com a vantagem, a dupla já apelidada de ‘Império do Amor’ ganhou ainda mais espaço para trabalhar a bola. Entrosados, Adriano e Love importunavam a zaga adversária. Em menos de dois minutos, o camisa 10 acertou duas bolas no travessão.

A pressão demoraria um pouco para resultar em outro gol, mas resultaria. Perto do apito final da primeira etapa, Adriano escorou a bola, deixando Love livre, na frente de Marcos Leandro. O atacante driblou o goleiro e de canhota empurrou para o gol. No minutos seguinte, Vinicius Pacheco dividiu com Abilio na área e o árbitro marcou pênalti a favor do Bangu. Tiano cobrou bem e diminuiu.

Na segunda etapa, ao menos no início, o jogo esteve à feição do Bangu. Em poucos minutos, o time alvirrubro criou duas boas oportunidades. A partir dos dez, porém, o Flamengo acordou e equilibrou as ações.

Após a súplica da torcida, Andrade resolveu sacar Vinicius Pacheco e colocar Petkovic em campo. Uma boa saída para tentar por fim ao marasmo que tomava conta do jogo. Perto do fim, o Bangu esboçou uma pressão e viu Bruno salvar uma chance clara. Álvaro também evitou o empate, ao aparece no momento certo e afastar o perigo. Apesar da atuação sem brilho, valeu pelo amor no ar. Ao Bangu, resta a pressão de ter que reverter o quanto antes a situação. O perigo bate à porta.

BANGU 1 X 2 FLAMENGO

Bangu
Marcos Leandro; Uillian, Carlos Renan, Abilio e Bruno Santos; Marcão, André Oliveira (Muniz), Thiago Galhardo e Tiano (Digão); Somália (Sassá) e Gustavo Correa
Técnico: Marcelo Buarque

Flamengo
Bruno, Léo Moura (Fierro), Álvaro, Ronaldo Angelim e Everton Silva; Toró, Fernando, Kleberson e Vinicius Pacheco (Petkovic); Adriano (Lenon) e Vagner Love
Técnico: Andrade

Data: 23/01/2010 (sábado)
Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wagner dos Santos Rosa (RJ)
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim (RJ) e Wendel de Paiva Gouvêa (RJ)
Cartões amarelos: Uillian, Somália, Carlos Renan e Bruno Santos (BAN); Toró, Vinicius Pacheco e Álvaro (FLA)
Gols: Vagner Love, aos 18 e aos 46 minutos e Tiano, aos 48 minutos do primeiro tempo



Fonte: Uol

Imprimir