Cidadeverde.com
Esporte

Inter quebra "maldição" da estreia e vira sobre Emelec no final

Imprimir
Pela primeira vez em sua história, o Internacional começou com vitória na Copa Libertadores. A equipe gaúcha, que contou com a estreia do goleiro argentino Roberto Abbondanzieri, saiu perdendo contra o Emelec, do Equador, mas buscou a virada com gols de Nei e Alecsandro, e garantiu os 2 a 1 no Beira-Rio aos 41min do segundo tempo.



O clube equatoriano abriu o placar no início do segundo tempo, com Quiroz, que recebeu bom passe na entrada da área e bateu firme na saída de Abbondanzieri. Não deu nem tempo de o torcedor colorado ficar tenso. Quatro minutos depois, o ala direito Nei soltou uma bomba de fora da área, que entrou no ângulo do goleiro Elizaga para igualar o placar.

Sentindo dores, o autor do gol do Inter foi substituído por Taison no segundo tempo. Com três atacantes, o time da casa conseguiu o segundo gol com o artilheiro Alecsandro, a poucos minutos do fim. Os comandados de Fossati voltam a campo pela competição continental no dia 11 de março, contra outro equatoriano: o Deportivo Quito, fora de casa.

O Inter começou mal na partida. Logo no primeiro minuto, Quiroz chutou por cima do gol de Abbondanzieri. Os equatorianos trataram de embolar o meio de campo, e funcionou: tentando sair de trás, Jorge Fossati viu seus jogadores terem que explorar com insistência o lado direito. Na canhota, Kléber, bem marcado, estava longe da bola, vendo sua passagem para o ataque trancada.

Edu e Nei apareciam com maior constância, mas seus cruzamentos passavam longe de Alecsandro. O centroavante não recebia em condições de dar prosseguimento às jogadas. O camisa 9 foi finalizar somente aos 41min, batendo em cima da defesa.

O Inter não produziu muito além disso. Sandro e Giuliano tentaram de longe, sempre sem perigo ao experiente Elizaga. O melhor lance saiu em cobrança de escanteio com Bolívar tocando para fora.

Logo aos 3min da segunda etapa, aproveitando-se de um mau posicionamento do trio de zagueiros do time da casa, Quiroz apareceu livre na área, batendo para dentro do gol. Porém, quando o Inter começava a se precipitar, Nei empatou. Após fintar o adversário, o ala disparou um tiro indefensável de longe. A bola fez uma curva e morreu no ângulo, aos 7min.

A partir daí, uma forte chuva começou a cair no Beira-Rio. Pela primeira vez em jogos oficiais, Fossati abriu mão dos três zagueiros, colocando Taison na vaga de Nei e deslocando Danilo Silva para a lateral.

Taison finalmente fez o time atacar lado esquerdo. O atacante entrou pedindo a bola e levando o Inter para frente. Aos 21min, em chute de longa distância, o goleiro Elizaga soltou. No rebote, Edu se enrolou com o adversário, sem conseguir tocar na bola.

A defesa ainda deu mais um susto, quando Abbondanzieri foi driblado e Danilo Silva, na cobertura, evitou o gol. No inédito 4-3-3 de Fossati, os colorados passaram a demonstrar vontade para virar o resultado. Impondo velocidade, os lances de perigo foram criados, faltando o último toque.

O gol da vitória saiu em um belo lance, aos 41min. Andrezinho tocou para Walter, dentro da área. O garoto, sem demonstrar egoísmo, não chutou, mas tocou para Alecsandro empurrar para a rede e dar os primeiros três pontos para o Internacional na Libertadores.


Fonte: Terra
Imprimir