Cidadeverde.com
Política

Candidatos a deputado estadual debatem isenção fiscal, educação e segurança

Imprimir

A TV Cidade Verde promove mais um debate entre os candidatos a deputados estaduais. O confronto de idéias aconteceu durante o Jornal do Piauí e foi mediado pelo jornalista Amadeu Campos. Estiveram presentes os representantes das coligações “Para o Piauí Seguir em Frente II”, Nize Rego (PSB); “Trabalho e Progresso”, Quem Quem (PRTB); “A Força do Povo”, Luciano Nunes (PSDB); e o candidato sem coligação Judson Barros (PV).


No primeiro bloco, os candidatos se identificaram e falaram sobre suas bandeiras de luta. “Represento uma causa: a causa ambiental. Trabalhamos em defesa das florestas, cerrado, mata atlântica, do Rio Parnaíba e não temos um parlamentar que defenda a natureza”, declarou Judson Barros.  Já Francisco das Chagas, o Quem Quem, disse que irá propor “leis para melhorar o transporte, a educação”.  O representante do PRTB disse ainda que irá cobrar políticas de geração de emprego para o futuro governador. “A mazela da sociedade é a falta de emprego e renda”.




A professora Nize Rego disse que enquanto esteve à frente da secretaria de assistência social de Barras teve um trabalho que repercutiu bem. “Vamos lutar por mais emprego e renda, temos projetos para isso. E educação em tempo integral, sem isso não há como Piauí crescer”, acredita. O tucano Luciano Nunes, que tenta a reeleição, falou de seus projetos na Alepi. “No  período em que estivemos na assembléia, propusemos leis como a da que o Estado bancasse o teste da orelhinha do recém-nascido. Estaremos lá para defender a prioridade à educação, saúde e obras de infra estrutura”, disse.


Candidato pergunta para Candidato
O segundo bloco do debate iniciou com Barros perguntando para Quem Quem: “O Piauí tem um problema sério de isenções fiscais. O Estado sofre evasões de mais de R$ 300 milhões, para grandes empresas como grupo Claudino – que o senhor apoia, a Bunge, entre outras. Isso não gera empregos, o que fazer para coibir esse rombo?”. Em resposta, o representante do PRTB disse que “a isenção fiscal é um mecanismo para que as empresas gerem emprego e ela retorna na forma de consumo, quando o trabalhador paga por um produto. Quem recebe incentivo não é só o grupo Claudino. Eu estarei na assembléia para pleitear que este incentivo se estenda junto às empresas pequenas empresas porque ele é emprego, é renda e o nosso povo não tem”, declarou. Em resposta, Judson disse que o candidato estava desorientado. Que empresas como a Brasil Ecodiesel teve incentivos fiscais por cinco anos e a tualmente não possui nenhum funcionário. “O grupo Claudino tem 52 anos no Piauí, não tem mais por que ter isenção. Temos que dar isenção fiscal para o pequeno empresário”, pontuou.


Quem Quem então devolveu a pergunta a Judson: “Quais são as propostas do senhor para a geração de emprego e renda?”. “O desenvolvimento não se dá com isenção fiscal. Tem que se dar isenção fiscal para o se todas as bodegas do Piauí, elas juntas empregam mais do que o Grupo Claudino. As grandes empresas têm que pagar e destruir o meio ambiente não é desenvolvimento”, respondeu Judson. Em seu comentário, Quem Quem disse que “a legislação tem que ser mudada, aprimorada, para dar oportunidade ao pequeno. Temos o projeto Camisa 12 de financiamento sem burocracia. Vamos ampliar a lei (do incentivo fiscal) para o pequeno e o médio empresário. Falta lá na Assembleia, deputados novos para fiscalizar a geração de emprego das empresas (que possuem isenção fiscal)”.


A candidata Nize Rego fez uma pergunta sobre como investir em segurança preventiva para o Luciano Nunes. O tucano disse que “a segurança preventiva extrapola os limites da polícia, passa por educação” e, segundo ele, este setor não está bem no Estado. “O Piauí possui o pior Ensino Médio do país. É preciso realizar a contratação de mais homens e mulheres e fazer a polícia cidadã, investir em inteligência”, declarou. Em seu comentário, Nize disse que é através da educação que a comunidade conseguirá trabalho e é através emprego e renda que a população conseguirá desenvolvimento.



Na última pergunta do bloco, Luciano Nunes perguntou a Judson Barros como estava a educação estadual, que segundo dados do MEC tinha o pior ensino médio do Brasil. “O Piauí tem a pior educação do país. O melhor exemplo é que o Piauí saiu de penúltimo e foi pra último nos indicadores econômicos. Isso é o retrato do governo do PT, o pior da história do Piauí. a maior corrupção. Nunca se fez tanta falcatrua. Daí a necessidade de renovação na Assembleia”, respondeu o candidato do PV. Nunes comentou que “é pela educação que se passa o desenvolvimento do país. O mesmo exame do Iderb colocou o ensino de Teresina como o melhor do nordeste e o terceiro melhor do país”, destacou


Tema livre
Para encerrar, os candidatos tiveram um minutos para falar sobre um tema livre. Nize Rego declarou que está distribuindo um folder onde estão todos os projetos que eu quer levar  à Assembleia, derivados de seus trabalhos relacionados à Assistência Social de Barras.  “Os barrenses que me conhecem que falem para outras pessoas”, descreve a candidata que diz que nunca ter sido alvo de comentários desaprovadores.


Luciano Nunes destacou seu auxílio à Secretaria de Administração de Teresina, durante a administração do PSDB. “Desenvolvemos vários projetos, como o que elaborou o plano de cargos e salários para os servidores de Teresina e o que deus aos funcionários acesso ao ensino universitário”, descreveu.


Judson Barros reiterou seu compromisso com as políticas ecológicas e fez um apelo aos eleitores. “Queremos ser deputados para defender o Meio Ambiente. Não concordamos com isenção fiscal. Precisamos lutar pelo rio Parnaíba. E faço um pedido a você, eleitor: voto não é mercadoria. Não venda seu voto. Quem quer comprar sua consciência não tem compromisso com você”, declarou.


O candidato Quem Quem agradeceu a Deus por estar novamente disputando uma eleição e disse que quer “defender os direitos do cidadão, do pequeno e micro comerciante. Tenho anseios legislar e fiscalizar”, assegurou.


Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

Imprimir