Cidadeverde.com
Esporte

Muricy pede bom senso à CBF para não perder Ganso e Neymar

Imprimir
A programação de jogos da seleção brasileira até o final do ano já está preocupando o técnico do Santos, Muricy Ramalho. O treinador, que já perdeu o meia Paulo Henrique Ganso e o atacante Neymar em várias rodadas do Campeonato Brasileiro, fosse pela disputa da Copa América ou de amistosos internacionais, espera que a CBF tenha bom senso para que a dupla não seja levada para todos os compromissos da seleção, desfalcando o Peixe em jogos importantes do Brasileirão.






"É um problema que a diretoria precisa resolver, mas acho que é preciso ter bom senso. A CBF também precisa entender o momento dos clubes. O Santos precisa dos seus jogadores aqui. Serão muitos amistosos da seleção, nem todos em datas Fifa. Sabemos que o momento da seleção é complicado, porém, é preciso bom senso", opinou Muricy.


A reclamação de Muricy tem como base o fato de que, mesmo os santistas não entrando em campo em nenhuma das datas de partidas do Brasil, a proximidade entre esses jogos e os confrontos do Nacional podem inviabilizar, por vezes, a participação de Ganso e Neymar pelo Alvinegro Praiano.



Para cumprir o seu calendário no ano, a seleção irá disputar sete partidas neste período. O primeiro desafio é contra o Egito, no dia 6 de setembro. Depois, os comandados de Mano Menezes enfrentam a Argentina, nos dias 14 e 28 de setembro, na reedição da antiga Copa Rocca.


A seleção brasileira fecha a sua temporada com os seguintes amistosos: Costa Rica (7 de outubro), México (11 de outubro), Gabão (11 de novembro) e Suíça ou Inglaterra (15 de novembro).



Fonte: Gazeta
Imprimir