Cidadeverde.com
Últimas

PF realiza perícia na Saúde para saber se incêndio foi criminoso

Imprimir

Após 10 horas de incêndio, o Corpo de Bombeiros continua no prédio da Secretaria Estadual de Saúde. Houve um pequeno foco agora pela manhã ao lado do Tribunal de Contas do Estado, mas já foi contido. Toda a área está isolada. Peritos do Corpo de Bombeiros e da Polícia Federal passam a manhã no local investigando as causas.


Yala Sena/Cidadeverde.com

Na manhã de hoje ainda havia pequenos focos de incêndio, mas os bombeiros estavam no local.



Os funcionários da secretaria chegaram para trabalhar e permanecem no local desolados, sem saber onde irão trabalhar a partir de agora. Muitos estão impressionados com a dimensão do incêndio.


 



Assessores do governo informaram que Wilson Martins suspendeu toda a agenda de hoje para tratar sobre o assunto. Wilson Martins pediu investigação para saber se o incêndio foi criminoso ou acidental.



Peritos da PF, acompanhados do comandante de Policiamento da Capital, coronel Albuquerque.



O secretário da Fazenda, Silvano Alencar, afirmou que durante toda a noite foram usados 196 mil litros de água no combate ao fogo. Segundo ele, foi o maior incêndio já registrado no Piauí.



 
O ex-secretário da Fazenda, Antonio Neto, esteve no local nesta manhã.



Inácio Schuck, presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Saúde, Previdência Social e membro do Conselho Estadual de Saúde, afirmou que é preciso investigar se foi queima de arquivo, já que a secretaria guardava documentos importantes. "são convênios milionários, muitos dos quais suspeitos e sob investigação do Departamento Nacional do SUS", declarou.





O Centro Administrativo ainda está sem energia.


Matérias relacionadas
Governo fará reunião com funcionários de órgãos incendiados
Incêndio no Centro Administrativo do Pi toma conta da Secretaria de Saúde
VÍDEO: Veja imagens do combate ao fogo no Centro Administrativo
Governador aciona perícia da PF; Lilian chora ao chegar na Secretaria
Incêndio dura 4h e destrói todo prédio da Secretaria de Saúde



Flash de Yala Sena
Redação de Leilane Nunes
[email protected]

Imprimir