Cidadeverde.com
Cidades

PRF realizará nova operação para a captura de animais soltos na pista

Imprimir
Nem mesmo as constantes apreensões conseguem diminuir a quantidade de animais que circularam nas rodovias que interligam o Piauí. Um perigo constante para condutores que muitas vezes só percebem os riscos quando a colisão é inevitável.


Pensando no aumento do tráfego durante os dias de Carnaval e na segurança dos foliões, a PRF de Picos solicitou que a equipe convencional de apreensão que circula em todo o Estado realize nos próximos dias um novo trabalho de captura dos animais que transitam soltos nas rodovias de Picos e macrorregião.

Segundo informações do chefe da 4ª Delegacia de Polícia Rodoviária Federal (PRF), inspetor Gildevânio Barros, apenas no mês de novembro foram recolhidos cerca de 230 animais nas quatro rodovias monitoradas pela delegacia (BR-020, BR-407, BR-316 e BR-230), que responde por um total de 703 quilômetros.

De acordo com ele, o maior problema relacionado aos animais que vivem à beira das estradas é o abandono de jumentos.  Estatísticas indicam que 30% dos acidentes que ocorrem em Picos e Floriano envolvem animais soltos nas pistas. “Existem campanhas, mas infelizmente a maioria dos animais apreendidos é asinina e não tem mais dono”, comenta.

Ainda de segundo o inspetor, a captura desses animais é realizada a partir de convenio firmado entre a 17ª Superintendência Regional de Polícia Rodoviária Federal (17ª SRPRF/PI) e a Secretaria Estadual de Transportes do Piauí (Setrans). A PRF cede um motorista, disponibiliza um veículo adequado e o combustível, ao governo do Estado cabe enviar os laçadores e, através de convênios com as prefeituras, disponibilizar um local adequado para depósito dos animais.

O proprietário que tiver seu animal capturado e apreendido deve reivindicar sua posse junto à prefeitura municipal e pagar uma taxa que pode variar conforme o município. “É importante que o proprietário do animal tenha consciência de que pode sofrer algum tipo de penalidade de acordo com a legislação caso seu animal seja criado solto e se envolva em algum acidente”, diz o chefe da PRF de Picos.

Fonte: Riachaonet
Imprimir