Cidadeverde.com

Único curso de matemática da Uespi no interior está sem professores

Foto: Arquivo Pesoal Débora Strieder 

Alunos e professores da Uespi em manifestação na Câmara de Vereadores.

O único curso de Matemática ofertado no interior do Piauí pela Universidade Estadual (Uespi) está sem professores. Alunos e docentes do campus reclamam do número insuficiente de professores, do atraso de pagamentos das bolsas e na possibilidade de suspensão de novas vagas. 

A professora Débora Strieder relatou que os dois únicos professores do curso matemática não são mais vinculados à universidade. “Um deles era de outro estado e pediu exoneração porque passou em outro concurso e o outro era contrato temporário e o vínculo venceu, a universidade não contratou outro”, relatou.

Ainda de acordo com a professora, as bolsas dos estudantes estão atrasadas há três meses, incluindo bolsas trabalho e monitorias. 

Um novo campus da universidade está sendo construído no município. A professora alerta para a possibilidade de suspensão de vagas nos cursos sem professores. “Não adianta ter um campus e não ter professores e alunos. Se não entrarem turmas nos próximos anos, sem alunos, os cursos vão fechar”, disse.

O campus de Oeiras oferta os cursos de Letras Português, Pedagogia e História e possui cerca de 200 alunos de cidades da microrregião do Vale do Canindé. Alunos e professores chegaram a solicitar uma audiência na Câmara de Vereadores. Nessa quarta-feira (2), o prefeito da cidade se reuniu com o reitor para buscar alternativas

O que diz a Uespi

A assessoria da Uespi informou que o Governo do Estado não pode realizar concurso por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Qualquer atividade ou ação da Uespi que envolva recursos tem que passar pelos órgãos do governo. De acordo com a assessoria, a Administração Superior está procurando soluções internas para resolver a questão das disciplinas sem professor.

Sobre as bolsas, a Uespi garante que os valores das bolsas de todos os programas serão pagos até a próxima semana. Serão priorizados os valores referentes ao 1º semestre, em especial, as bolsas monitoria que estavam mais atrasadas.

A Uespi já está acima do limite de professores substitutos. A Lei determina 20% do total de efetivos e a universidade já registra 21%.  A reitoria assegura estar negociando com deputados para ampliar a esse percentual. 

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com