Cidadeverde.com

Focos de mosquito Aedes aegypti na sede do MP3 é tema de audiência pública

O coordenador do Movimento Paz Pela Periferia (MP3), Francisco Junior, em entrevista ao programa Notícia da Manhã desta terça-feira (15), informou que a sede do MP3, localizada na Zona Sul de Teresina, possui muitos focos de criadores do mosquito Aedes Aegypti. A gravidade da situação será discutida em audiência pública, na manhã de hoje, no Ministério Público. 

foto: reprodução TV Cidade Verde

De acordo com o coordenador, mais de 20 toneladas de material está no galpão do projeto para serem processados e usados na fabricação de novos produtos. 

“O risco com os criadores de mosquito é verdade, mas precisamos não somente da punição, e sim de ajuda para processar todo esse material, principalmente dos tubos para retirada de todo o mercúrio. A Prefeitura está certa em fiscalizar, mas ela não tem ajudado no reaproveitamento do lixo eletrônico. Eu precisei demitir algumas pessoas para fazer um galpão porque não tínhamos recursos”, comentou o coordenador. 

Na oportunidade, Júnior pontuou duas soluções: 1) a Prefeitura de Teresina recolher todo o material e fazer a destinação correta dos produtos ou 2) disponibilizar dois galpões para que o MP3 tenha condições de realizar o processamento de todo o material para ser reaproveitado. 

“A cidade é de todos nós, e estamos protegendo a sociedade de todo esse lixo eletrônico que, na maioria das vezes, segue para o lixão sem processar o mercúrio e o chumbo, que vão direto para os lençóis freáticos”, acrescentou Júnior. 

O MP3 desenvolve trabalhos sociais com jovens em situação de risco oferecendo diversos cursos e atividades culturais; dentre eles: montagem e manutenção de computadores, computação básica e eletrînica de reparos. 

Carlienne Carpaso (especial para o cidadeverde.com)

redacao@cidadeverde.com