Cidadeverde.com

Prefeitura de Teresina treina 150 militares para atuarem no combate ao Aedes aegypti

A Prefeitura de Teresina começou nesta segunda-feira (21), a capacitação sobre Dengue, Zika e Chikungunya para os soldados do 2º Batalhão de Engenharia de Construção (2º BEC) que vão atuar contra o mosquito Aedes aegypti na capital. São 150 homens que darão suporte aos 260 agentes que já atuam na cidade. Os soldados estão sendo treinados pelos técnicos da Fundação Municipal de Saúde (FMS), da Prefeitura de Teresina.

Foto: Renato Bezerra

Os soldados vão atuar, inicialmente, na zona Sul de Teresina. O horário de trabalho deles como agentes de endemia será de 7h30 às 11h30 e de 13h30 às 17h30. A participação dos militares para o trabalho como agentes de endemia foi solicitada pelo prefeito Firmino Filho ao Ministério da Defesa, pois o município, como a maioria das cidades do Nordeste, apresenta aumento de casos de microcefalia em recém-nascidos. Em 2015, foram notificados 399 casos de microcefalia em recém-nascidos de sete estados da região Nordeste. Em 2014, foram 40 casos.

“O momento exige esforço coletivo de combate ao mosquito Aedes aegypti. O Ministério da Saúde confirmou que o Zika vírus é a causa mais provável para o aumento de casos de microcefalia no Nordeste.Todos estamos sujeitos às complicações que o Zika pode trazer. O que está em risco são as nossas gerações futuras. Vamos nos engajar no combate ao transmissor da doença, que é o mosquito”, disse o prefeito Firmino Filho, durante abertura da capacitação para os militares, que acontece hoje e amanhã, 22, no auditório do 2º BEC.

O vírus Zika é transmitido por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, que se prolifera nos locais onde se acumula água. A principal ação de combate ao mosquito é evitar sua reprodução. Por isso, é importante não deixar recipientes expostos à chuva, além de tampar caixas dagua e piscina.

“Qualquer recipiente que acumule água, até mesmo uma tampinha de garrafa pode ser criadouro de mosquito. Temos que agir para prevenir! Vamos tentar ao máximo diminuir o número de possíveis novos casos de microcefalia relacionados ao Zika vírus. E só podemos fazer isso combatendo do Aedes aegypti. E a melhor tecnologia contra ele somos todos nós. Esperamos que os militares saiam dessa capacitação sabendo tudo sobre como combater o mosquito”, afirmou Amariles Borba, diretora de Vigilância em Saúde da FMS.

O coronel Marcelo de Carvalho deu as boas vindas aos gestores que estão capacitando os militares do 2º BEC e falou da importância da parceria entre prefeitura e exército. “O que nos satisfaz é ver os anseios da nossa Nação sendo atendidos. Atualmente temos um inimigo muito pequeno e frágil, mas que precisa ser combatido”, disse ele, falando sobre o mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. O militar falou ainda que todos eles estão disponíveis a qualquer dia e hora para agirem no combate Aedes aegypti.

A Prefeitura de Teresina iniciou no último sábado, 20, a “Operação Faxina nos Bairros” no Parque Brasil I e II (zona Norte), Santa Cruz (Sul), Morros (Leste) e Parque Ideal (zona Sudeste), que foram escolhidos para esta primeira etapa de limpeza, por apresentarem os números mais altos de infestação de mosquito causador da Dengue, Zika e Chikungunya, segundo o último Levantamento Rápido do Índice de Infestação para o Aedes aegypti (LIRAa).

A “Faxina nos Bairros” faz parte do Plano Municipal de Enfrentamento ao Aedes aegypti e tem por objetivo mobilizar os teresinenses para a prevenção de doenças causadas pelo mosquito causador da Dengue, Zika e Chikungunya, por meio da intensificação na coleta do lixo residencial.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com