Cidadeverde.com

Segunda indústria da ZPE Parnaíba receberá autorização para instalação nesta quinta

A Zona de Processamento de Exportação do Estado do Piauí, a ZPE Parnaíba, dará mais um importante passo nesta quinta-feira (12), para a sua consolidação, com a assinatura da autorização para a instalação da sua segunda indústria. O novo empreendimento será a Ecopellets, indústria que está sendo constituída para atuar na produção e exportação de matrizes energéticas em forma de pellets e briquetes, dois tipos de biocombustíveis com larga utilização em caldeiras industriais e na climatização de ambientes em países de clima predominantemente frio. A cerimônia acontecerá às 15h, na sede da ZPE Parnaíba.
 
A matéria prima para a fabricação deste tipo de biocombustível será, de forma inovadora no mundo, a palha da carnaúba, um subproduto da extração da cera desta mesma árvore, abundante no Piauí.
 
PARA ENTENDER MELHOR

As biomassas denominadas de pellets e briquetes são espécies de biocombustíveis que, no caso específico da ZPE Parnaíba, serão fabricados da palha da carnaúba, após a etapa de extração da cera. Atualmente, o mundo só conhece esse produto fabricado de madeira ou rejeitos desta mesma matéria, cujo potencial de combustão é menor que o da palha da carnaúba, conforme estudos apresentados pelos novos empreendedores da ZPE Parnaíba.
 
Os pelletes têm forma granulada, permitindo uma combustão rápida, enquanto os briquetes são fabricados em forma de tijolos ou tarugos, para uma queima mais duradoura. Em seu projeto de viabilidade os empresários responsáveis indicaram países da América Latina e da Europa como os principais mercados mundiais que já utilizam esse tipo de matriz energética em larga escala, seja nas lareiras que aquecem residências e empresas, bem como nas indústrias que têm o calor como força motriz.
 
EMPRESÁRIOS TÊM AUTORIZAÇÃO EM MÃOS

Os empresários responsáveis pelo empreendimento já têm em mãos o Diário Oficial que consta a aprovação do projeto da nova Indústria da ZPE Parnaíba pelo Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação (CZPE) para fabricar pellets e briquetes de resíduos vegetais em geral.  A escolha dos empresários é produzir a partir da palha da carnaúba, árvore que é o símbolo maior do bioma piauiense.

 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com