Cidadeverde.com

Acusado de abusar sexualmente da filha de dois anos alega inocência

Acusado de abusar sexualmente da filha de dois anos em Isaías Coelho, o trabalhador rural Francisco de Jesus, de 37 anos, alegou inocência durante interrogatório na Delegacia Regional de Paulistana. O caso aconteceu na noite de segunda-feira (8), e a Polícia Civil tem 30 dias para finalizar o inquérito.

"Ele se defendeu dizendo que tinha se ausentado de casa sexta, sábado e domingo e que algo pode ter acontecido durante essa sua ausência. Além disso, o acusado culpou a mãe indiretamente pela falta de cuidado. Segundo ele, a criança levou uma queda dias antes", informou o delegado Otony Nogueira Neto.

De acordo com o titular da Delegacia Regional de Paulistana, o abuso sexual já foi confirmado por laudo elaborado por um médico e um enfermeiro do Hospital de Isaías Coelho. Principal suspeito, Francisco de Jesus está detido e deve ser autuado pelo crime de estupro de vulnerável. "O exame sexológico confirmou o abuso sexual, inclusive com o rompimento do hímen e provável presença de material genético (sangue e sêmen), disse Otony Nogueira Neto.

Funcionários do Hospital de Isaías Coelho, para onde a criança de dois anos foi levada após o abuso, disseram que o acusado se encontrava embriagado no momento em que foi preso.

Enquanto Francisco de Jesus permanece detido em Paulistana, a criança e a mãe foram encaminhadas para uma cidade mantida em sigilo pela Polícia Civil. Otony Nogueira Neto afirmou que a menina de dois anos passará por uma nova avaliação. "Encaminhamos a criança, acompanhada da mãe, para outro centro urbano para que a vítima fosse analisada por médico legista, com o objetivo de futura confrontação de material genético".

Novos depoimentos

A Polícia Civil tem 30 dias para concluir o inquérito relacionado ao abuso. Antes disso, o delegago Otony Nogueira Neto aguarda a confirmação do flagrante. "Assim que for confirmado, vamos ouvir mais pessoas. A mãe será uma delas com certeza. Em seguida, possivelmente vamos colher depoimento de vizinhos e familiares. Se for necessário, talvez escutemos também uma criança de oito anos, que é o filho mais velho do casal", explicou.

Preso em flagrante por policiais militares de Isaías Coelho na noite de segunda-feira e transferido para Paulistana no mesmo dia, Francisco de Jesus garante não ter passagens anteriores pela Polícia.

Flávio Meireles
flaviomeireles@cidadeverde.com