Cidadeverde.com

Governador autoriza implantação de projeto de horticultura inédito em Pedro II

O governador Wellington Dias autorizou, nesta segunda-feira (11), a retomada do Vida no Sertão no município de Pedro II, um projeto piloto inédito no país referente ao cultivo de hortaliças. O projeto chegará à comunidade Tapera dos Vital para utilizar a técnica de aeroponia, que permite o melhor aproveitamento de espaço e a economia de água.

Na aeroponia as plantas são cultivadas suspensas no ar, tendo como sustentação canos de PVC que podem ser dispostos no sentido horizontal ou vertical. Isso permite um melhor aproveitamento de áreas e a instalação de um número maior de plantas por metro quadrado de superfície da estufa, obtendo-se, assim, um aumento direto de produtividade.

O projeto será desenvolvido de forma conjunta pela Associação Tapera em parceria com a Modena Terzo Mondo (Modena Terceiro Mundo), Prefeitura de Pedro II e Governo do Estado do Piauí. “Assino hoje a retomada de um projeto importante para colocar o Piauí numa nova vertente, que é a de produtos orgânicos. A aeroponia facilita o manejo e amplia a produtividade. Por meio desse sistema conseguiremos gerar emprego e renda na zona rural e proporcionar a melhoria da qualidade de vida dos agricultores”, destacou Wellington Dias.

O objetivo é oportunizar o acesso à tecnologia de produção de alimentos, por meio da aeroponia para a produção de frutas, verduras, legumes e ervas através da gestão de recursos hídricos, uso de energia renovável e autogestão coletiva do sistema de produção. “Umas das maiores vantagens do projeto é a possibilidade de economizar a água que que seria usada em sistemas comuns. Outro ponto é que muitas hortaliças e verduras vem de fora do Piauí e agora poderão ser produzidas aqui. É mais qualidade no consumo de alimentos”, atentou o presidente da Associação Moderna Terceiro Mundo, Luca Mucci.

Já estão destinados para o Vida no Sertão emendas do deputado Assis Carvalho e da vice-governadora, Regina Sousa. Mais de R$2 milhões serão investidos no projeto para beneficiar 200 famílias de agricultores do município de Pedro II e região. “Com a geração de emprego e renda será possível a permanência do homem jovem no campo, evitando o êxodo rural. Isso traz o desenvolvimento e fortalecimento da agricultura familiar”, disse a presidente da Associação Tapera dos Vital, Roseane Jetirane.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com