Cidadeverde.com

Piloto que conduzia jet ski não era habilitado e Capitania fará nova perícia em Bocaina

Foto: Reprodução Redes Sociais/Montagem Cidadeverde.com

Análise preliminar da Capitania dos Portos do Piauí aponta que o piloto que conduzia o jet ski no momento do acidente que vitimou um casal de amigos na barragem de Bocaina não possuía habilitação. A análise preliminar da Marinha aponta para a infração e um inquérito administrativo deverá ser concluída em 90 dias.

O acidente ocorreu no dia 18 de outubro na barragem de Bocaina a 324 km de Teresina. Testemunhas relataram que jovens estavam em um bote, sendo puxados por um jet ski, quando bateram em uma lancha que estava estacionada às margens da represa

“Houve um rompimento do cabo de reboque pela moto aquática. O que podemos adiantar é que o piloto que conduzia o veículo não possui habiltação”, explicou o capitão dos Portos do Piauí, Benjamin Dante que informou que uma nova perícia será feita na barragem. “Já temos o oficial responsável, os peritos, o escrivão. Nós temos 90 dias para darmos o laudo. Vamos fazer nova visita para fazer nova perícia ao local”.

Foto: Youtube/Canal Ciro Nogueira

Vista aérea da barragem de Bocaina.

As vítimas

As vítimas, identificadas como a acadêmica de Direito, Thalya Bezerra e Alan Bruno da Silva Sousa, foram socorridas e encaminhadas para o hospital regional Justino Luz em Picos e depois transferidas para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

A assessoria do HUT informou que o estado de saúde dos jovens ainda é grave. Eles sofreram traumatismo craniano e estão em coma induzido. Até o momento, não houve necessidade de intervenção cirúrgica.

Valmir Macêdo
[email protected]