Cidadeverde.com

Empresários de Picos querem abertura do comércio dividido a partir da próxima semana

Fotos:Jesika Mayara

Na última segunda-feira(13), o prefeito de Picos, padre José Walmir de Lima assinou um novo decreto que prorrogou a suspensão das atividades e eventos na cidade, devido a crise de saúde pública provocada pela pandemia da Covid-19. Mas, a decisão não agradou a classe empresarial da cidade. 

De acordo com decreto, o prefeito manteve a proibição da entrada de veículos transportando passageiros como: vans, ônibus, micro-ônibus e transportes de passageiros em geral, salvo apenas para serviço de transporte fretado, com pacientes para realização de serviços de saúde ou com trabalhadores, no itinerário correspondente ao deslocamento para o posto de trabalho e retorno.

A proibição tem vigência até a meia-noite do dia 30 de abril.

Para o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Picos, Valdir Sales, as proibições irão causar demissões em massa, por isso um documento foi encaminhado para a Prefeitura e para a Câmara de Vereadores pedindo soluções e flexibilização para abertura a partir da próxima segunda-feira(20). 

“Enviamos para o presidente da Câmara, vereador Hugo Vitor, para prefeito padre Walmir, mas até agora não recebemos nenhuma manifestação ou solução. E já temos desempregos e serão muitos se não houver uma flexibilização”, alerta o lojista. 

No documento, os empresários pedem que cada dia da semana, seja aberto um setor e que o transportes intermunicipal seja liberado para transitar.  

“Seriam abertos gradativamente, um setor na segunda, com carros que vinha Valença, Oeiras e São João da Canabrava, por exemplo, mas não tivemos nenhuma. Já temos demissões e terão mais porque não tem condição de manter e com comércio fechado. É uma questão de sobrevivência, de uma classe que já vem sofrendo efeitos de uma crise antes desta”, argumenta o representante do empresariado. 

Ele argumenta que todos os comerciantes iriam obedecer regras de higienização e distanciamento.  

Mais medidas do decreto

No decreto o prefeito também limite o funcionamento do açougue municipal que só deve abrir às terças, quintas e sábados até as 14h. As casas lotéricas só deverão funcionar das 08h às 12h e das 14h às 18h, sendo determinado que durante o intervalo e após o encerramento das atividades, deverá ser feita a higienização e limpeza do estabelecimento.

Fica determinado que os supermercados, mercadinho, similares e farmácias deverão limitar a entrada de pessoas no interior dos seus estabelecimentos, a fim de evitar possíveis aglomerações.

Além de determinar que deve ser disponibilizado álcool em gel tanto na entrada como na saída dos estabelecimentos. 

Picos registrou o primeiro caso confirmado nesta quarta-feira(15). Uma profissional da saúde que descobriu com testagem rápida ao chegar para trabalhar em Teresina. Como ela estava assintomática está em isolamento em casa. 


Caroline Oliveira
[email protected]