Cidadeverde.com

MP é acionado para barrar entrada de ônibus clandestinos em Picos

Foto: divulgação prefeitura de Picos

A chegada de ônibus clandestinos em Picos tem preocupado autoridades públicas. Desde o mês de março, mais de 1.500 passageiros, a maioria de São Paulo onde há mais de 15 mil casos confirmados da doença, chegaram ao município piauiense e na macrorregião. Diante da situação, o secretário de Trânsito, Transporte e Mobilidade Urbana de Picos, Edilberto Cirilo, acionou o Ministério Público do Estado do Piauí, o Ministério Público Federal e a Procuradoria Geral do Município para adotarem medidas que proíbam a entrada desse tipo de transporte na região durante a pandemia. 

"Fizemos uma solicitação para que sejam tomadas providências nas áreas cívil e criminal contra os proprietários desses ônibus. Estamos fazendo acompanhamento, monitoramento, com barreiras na entrada da cidade. Desde o decreto já flagramos mais de 35 ônibus clandestinos, mas alguns chegam meia-noite ou em outros horários. Temos conversando com esses empresários para conscientizá-los, mas os ônibus continuam chegando", explica o secretário. 

Ele explica que os passageiros parados na barreira são monitorados para evitar a disseminação do vírus. 

"A gente pega a relação de passageiros, identifica quais são para Picos e os que vão para outros municípios da região. A partir daí são monitorados. Não adianta ter cuidado, fechar o comércio se continuar a entrar gente assim. Tivemos uma morte em Picos, justamente, de uma pessoa que veio de São Paulo", reitera o secretário. 

Em Picos, o comércio está fechado desde o dia 15 de março e permacerá assim, pelo menos, até o dia 30 de abril quando a situação será reavaliada.

Atualmente, o Piauí tem 217 casos do novo coronavírus, sendo 11 crianças. 


Graciane Sousa
[email protected]