Cidadeverde.com

Governo e Fundação Hospitalar reforçam estrutura no Hospital de Picos

Há pouco mais de três anos à frente da administração do Hospital Regional Justino Luz, localizado no município de Picos, a Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares (Fepiserh) ampliou os serviços e está reforçando a estrutura física e de pessoal da unidade, que atende mais de 600 mil habitantes de 42 municípios da macrorregião que inclui o Vale do Guaribas, Sambito e Canindé.

O Hospital de Picos é referência no enfrentamento ao novo coronavírus no interior do estado e tem apresentado uma excelente índice de recuperação dos pacientes com Covid-19. Só em maio, foram 27 altas hospitalares e menos de 3% de óbitos.

O presidente da Fepiserh, Pablo Santos, explica que, entre as ações realizadas neste período em que a fundação vem gerenciando a unidade, foram realizadas a entrega dos prontos-socorros 1 e 2, reforma do parque tecnológico, incluindo o setor de diagnóstico com tomografia computadorizada, ultrassonografia e raio-x digital, contemplando os atendimentos de radiologia.

O gestor também ressalta a reforma que está sendo realizada no centro cirúrgico, assim como a entrega das alas da obstetrícia e pediatria (Ala B), totalmente reformadas.

Santos destaca também a abertura dos novos leitos de UTI exclusivos para tratamento de pacientes com Covid-19. “Nossa região teve um avanço muito significativo em terapia intensiva com a implantação de dez leitos de UTI para atendimento a pacientes com Covid no início da pandemia, e mais dez leitos, agora, totalizando 30 unidades de terapia intensiva e triplicando a capacidade de acolhimento do hospital”, contabilizou Pablo.

Além das unidades de terapia intensiva, o Hospital Justino Luz também disponibilizou 35 leitos clínicos exclusivos para área Covid, Capacitação das equipes, novos fluxos de atendimento e investimento em proteção, com entrega de equipamentos de proteção individual (EPIs), também foram medidas ampliadas para resguardar a saúde dos profissionais e oferecer mais segurança à colaboradores e pacientes.

De acordo com Pablo Santos, mesmo após a pandemia, toda esta estrutura para atender a população será mantida e, com certeza, o fluxo aumentará na macrorregião. “Podem ter a certeza que nosso trabalho e nosso compromisso vai ser constante, em especial, a você que necessita do sistema único de saúde”, completou o gestor.

Da Redação
[email protected]