Cidadeverde.com

Hospital alcança a marca de 100 pacientes recuperados da Covid-19

Fotos: Divulgação

O Hospital Regional Justino Luz, em Picos, comemorou a recuperação de 100 pacientes tratados com sintomas da Covid-19. A centésima pessoa a vencer a doença foi Maria Francisca Veloso, 57 anos, que recebeu alta no último sábado (25), após cinco dias internada.

O hospital organizou uma torcida do bem, animadamente organizada para festejar esse resultado. Maria Francisca, emocionada, agradeceu aos profissionais envolvidos na sua recuperação. "Estou saindo do Hospital Regional Justino Luz com saúde e agradeço à Deus e aos enfermeiros, médicos e à todos. Aqui, fui bem cuidada, bem tratada e não me faltou nada. Vou para casa e com fé em Deus não vai mais acontecer nada comigo", disse a paciente em vídeo gravado por profissionais da saúde que acompanharam o momento. Maria é da cidade de Sussuapara, distante 13 km de Picos.

Para a diretora-geral, Samara Sá, é sempre louvável acompanhar a evolução de cada paciente, principalmente daqueles que estão contaminados pelo novo coronavírus. "É imensa a nossa alegria a cada alta hospitalar que temos no Hospital Justino Luz. Esse é o nosso grande objetivo. A Covid-19 é uma doença que não se tem receita pronta para tratamento, mas seguimos adotando os protocolos estaduais da Sesapi e os nacionais, do Ministério da Saúde, e com isso, a cada dia mais vidas estão sendo salvas", comemora Samara.

Durante os quatro meses de pandemia, o Hospital Regional Justino Luz já atendeu 185 pacientes no setor para Síndrome Respiratória Aguda Grave, onde ficam as pessoas com Covid-19. Desse total, 40 pacientes testaram negativo para a doença e 103 saíram recuperados do hospital.

Atualmente o hospital conta com 20 leitos de terapia intensiva no setor de síndromes respiratórias e 35 leitos clínicos na enfermaria. O empenho das equipes de profissionais do setor e o protocolo no uso das medicações reflete em êxito na recuperação dos pacientes, como explica o diretor técnico, Tércio Luz. "Essas 103 altas do nosso hospital só reforça a qualidade da assistência da equipe multiprofissional, desde a entrada do paciente no pronto-socorro, onde ele recebe os primeiros cuidados, até os setores mais críticos, como o de medicina intensiva. Reforçam-se também as educações continuadas dos profissionais de saúde em relação aos cuidados com o doente e ao uso de tratamentos individualizados para cada caso, que mostram a competência e o preparo do hospital para lidar com pacientes mais graves, principalmente de uma doença ainda nova", destaca Tércio.

Outro paciente que comemorou emocionado a sua saída do hospital foi o Alberto Alves Batista, 79 anos. Para ele, os cuidados recebidos durante o período de internação foi gratificante. Em um vídeo, ele aparece deixando o hospital e bastante agradecido. "Vocês aqui para mim, foram pai e mãe, glória a Deus e obrigado. Fiquem com Deus e que ele abençoe todos", ressaltou o paciente.


Da redação
[email protected]