Cidadeverde.com

Em Picos, operação “tapa-buraco” é suspensa por falta de asfalto e chuvas

A operação “tapa-buraco” executada no município de Picos desde 09 de maio do corrente ano está suspensa por falta de matéria-prima, o asfalto. A informação foi confirmada pelo secretário de Defesa Civil, João Araújo, onde a máquina extratora de uma usina que fornece o material está quebrada.

A ação tem recuperado vias urbanas de Picos que estavam invadidas pelos buracos, comprometendo o tráfego de pessoas e veículos.

O secretário João Araújo explicou que outra causa para suspensão da operação foi o aparecimento das chuvas. 

“Nós estamos recuperando as avenidas com maior extensão e as ruas. No entanto, tivemos que parar devido às chuvas e à falta de material, o asfalto, que era fornecido pela usina. Em razão disso, estamos executando outros serviços”, disse o secretário João Araújo.

Com a operação já foram recuperadas as avenidas Getúlio Vargas, Severo Eulálio e parte da Avenida Beira Rio. Além disso, também as ruas São Sebastião, João XXIII.

Operação é resultado de recomendação do MP

O Ministério Público Estadual através da 1ª Promotoria de Justiça, no início de maio, emitiu uma recomendação à Prefeitura de Picos prevendo que 27 ruas do município fossem recuperadas.

O documento estabeleceu que num prazo de 10 dias fosse apresentado um cronograma de recuperação das vias. Sobre esse assunto, o secretário João Araújo explicou que só depois de 20 dias, o mesmo será apresentado.

“O Ministério Público deu um prazo de 10 dias para apresentar um cronograma. Depois foi prorrogado por 10 dias e agora vamos apresentá-lo ao Ministério Público”, disse o secretário.

Na manhã desta quarta-feira (25), às 10h, será realizada uma reunião na sede da 1ª Promotoria de Justiça que tem como titular a promotora Micheline Cerejo e Prefeitura de Picos.

A reunião tem como finalidade discutir sobre o andamento da operação no tocante aos avanços e o que ainda precisa ser feito.

Paula Monize
[email protected]