Cidadeverde.com

Tribunal do Júri condena réu por homicídio praticado por homofobia

O réu Manoel Luiz Pereira da Silva, foi condenado a 17 anos e 10 meses pelo assassinato do vigilante, Wilson Alves Morais, praticado por homofobia. O crime aconteceu no dia 29 de julho de 2013 e o acusado foi preso no dia seguinte no município de Picos, a 306 km de Teresina.

O julgamento ocorreu na última terça-feira (3) e de acordo com o promotor Márcio Carcará, que representou o Ministério Público no caso, não resta dúvidas de que o crime foi de homofobia. “A vítima convidou o réu para sair sob pagamento de vinte reais. Ambos foram para lugar ermo e o réu matou a vítima a pauladas, denunciado, pronunciado e condenado com três qualificadoras: motivo torpe, cruel e recurso que impossibilita a defesa da vítima”, explica o promotor.

Manoel Luiz Pereira da Silva confessou o crime e alegou que o ato foi praticado porque a vítima teria se negado a pagar a quantia de R$ 20,00, oferecida como pagamento pelo encontro. O réu permanece preso na penitenciária de Picos.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com