Cidadeverde.com

Novo Hospital de Picos será entregue em um ano

Após quatro anos de obras paralisadas, o governador Wellington Dias; o secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, e o prefeito de Picos, Padre Valmir, retomam as obras do novo Hospital de Picos, nessa quinta-feira (14), e anunciam que, em um ano, o hospital será entregue à população. Para isso, serão investidos R$ 51.731.355,71 na construção da primeira etapa da obra, que consiste num centro cirúrgico com cinco salas, 60 leitos de internação geral e 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), adulto e infantil, além de unidade de apoio, como cozinha, lavanderia, central de resíduos e gases medicinais.

“Após garantir que a gente pudesse retomar a obra, pactuamos que em um ano a mesma estará pronta”, afirmou o governador, apresentando ainda que o projeto será readequado para “que o hospital seja também de urgência e emergência e com oferta de serviço de qualidade, multiplicação de número de cirurgias, exames e dos serviços que o povo precisa”.

O secretário Francisco Costa reforça que a retomada das obras foi “um trabalho árduo que tivemos em 2015, ainda enfrentamos um processo de judicialização diante do Tribunal de Contas da União (TCU), sendo necessária uma readequação de projeto junto à Caixa. Em um ano, entregaremos a obra à população, em plenas condições de funcionamento, com 80 leitos, com centro cirúrgico e UTI funcionado, com total condição de funcionamento”.

Obras do novo Hospital de Picos.( Foto: James Almeida)Sobre a aquisição de equipamentos, o governador ressaltou que está sendo articulado recurso para isso, contando ainda com mais de R$ 1,5 milhão de emenda do deputado federal Assis Carvalho, que destinou mais de R$ 34 milhões para a construção do novo hospital. A contrapartida do Estado ficou em mais de R$ 17 milhões.

O novo Hospital de Picos fará atendimento de média e alta complexidade, atendendo mais de meio milhão de pessoas de 60 municípios do entorno de Picos. A unidade contará, ao final da obra, com 226 leitos, sendo 20 leitos de UTI adulto e infantil, unidades de apoio, com cozinha, lavanderia, almoxarifado, farmácia, central de material, central de resíduos, central de gases medicinais, subestação e abrigo de geradores, estacionamento e urbanização e ainda administração.

O Hospital Regional Justino Luz será adaptado e se tornará um centro materno infantil para atendimento de média e alta complexidade.