Cidadeverde.com

Zé Filho participa de encontro regional do PPS em Picos

O Partido Popular Socialista, comandado pelo ex-governador Zé Filho, realizou encontro partidário na Câmara Municipal de Picos na manhã deste sábado(12), com a presença de lideranças políticas da região, entre elas o presidente do PPS local, João Bosco Medeiros, da deputada Belê, dos ex-prefeitos Gil Paraibano e José Nery, prefeito de Fronteiras Eudes  Ribeiro, prefeito de Dom Expedito Lopes, Alexo Melo, o presidente do PRP , Valdemar Júnior,  vereadores de Picos e cidades da região.
Segundo Zé Filho o partido está se organizando internamente para as eleições deste ano e começou uma grande mobilização de filiação aproveitando para orientar  pré-candidatos e a militância.

"O PPS está realizando este trabalho de levantar a bandeira da decência e daqueles que querem trabalhar pelas cidades e pelo nosso estado. Não vamos aceitar e calar diante do caos que estamos vivendo. Para isso, estamos filiando pessoas honestas, pessoas do bem. Não fazemos parte do grupo daqueles que envergonham política. Política não tem só ladrão. A política tem as pessoas de bem do PPS", disse Zé Filho.
O presidente do PPS esteve na cidade acompanhado do presidente do diretório municipal do PPS de Teresina, Celso Henrique, do pré-candidato, jornalista Mário Rogério e do diretor do SENAI e liderança de Picos, Júlio Rodrigues. Ele aproveitou para falar da sua preocupação com a cidade de Picos, administrada pelo PT e que está enfrentado muitos problemas.

"Vamos trabalhar para dar uma alternativa política para cidade de Picos, pois não vamos permitir que a cidade continue no atraso", explica Zé Filho.

Ainda em Picos, Zé Filho falou dos entendimentos para disputa da prefeitura de Teresina e das vagas na Câmara Municipal. "Estamos conversando com o prefeito, Firmino Filho. Já nos procurou o deputado Dr Pessoa com o deputado Silas Freire e também o deputado Evaldo Gomes, que é pré- candidato. Mas as definições,  isso é lá na frente, primeiro estamos nos organizando", pontua.

Indagado pela imprensa de Picos sobre a avaliação do governo estadual,Zé Filho disse que não poderia avaliar o governo porque não está havendo gestão. "Não tem como se avaliar o que não existe. Não tem dinheiro para pagar o piso dos professores que cuida da educação dos nossos filhos. A segurança nem precisa se falar, pois temos o mesmo número de  policiais que tínhamos na  época do ex-governador Freitas Neto. O que aconteceu neste ultimo ano? Nada. Antes tudo era problema de gestão, agora é falta de dinheiro", finalizou.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com