Cidadeverde.com

Acusado de atirar em Emídio Reis vai a júri popular nesta terça (19)

Começa nesta terça-feira (19), o julgamento de um dos suspeitos de assassinar o ex-vereador de São Julião, Emídio Reis, em 2013. José Gildásio de Brito é apontado pela Polícia e Ministério Público como coautor do homicídio. Ele é acusado de ter ido ao local do crime, com dois comparsas, atirar e enterrar a vítima ainda viva. 

Familiares protestam antes do julgamento

A sessão- que acontece no Tribunal do Júri, em Picos- pode durar mais de um dia. O Ministério Público pede condenação por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e sequestro. Ao todo, cinco pessoas denunciadas pelo crime: o então vice-presidente de São Julião, Francimar Pereira, apontado como mandante do assassinato; Joaquim Pereira Neto apontado como agenciador- morreu esse ano em um acidente de moto; Antônio Sebastião de Sá, José Gildásio da Silva Brito e Valter Ricardo da Silva, apontado como executores. 

Emídio Reis teria sido moto porque pedia a cassação de Francimar Pereira e do então prefeito de São Julião, José Neci. O promotor do caso, Marcelo Monteiro, aguarda que os outros três acusados sejam julgados ainda nesse ano.

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Notícia da Manhã