Cidadeverde.com

Picos conta com cinco pré-candidatos na disputa pela Prefeitura

Enquanto em muitas cidades piauienses a disputa eleitoral está concentrada em dois ou três polos, o município de Picos, a 310 km da capital, terá um pleito bastante acirrado. Pelo menos cinco pré-candidatos já se manifestaram para concorrer ao cargo de chefe do executivo municipal.

Localizada em um dos principais entroncamentos do Piauí, Picos é a terceira maior cidade piauiense e possui o segundo maior Produto Interno Bruto do Estado. Com uma população de cerca de 73.500 habitantes, a previsão é que neste ano, pelo menos 50 mil devem comparecer às urnas.

E diferente de muitos municípios, a disputa eleitoral em Picos não deve ser formada de grandes alianças. Pelo menos até agora, cinco nomes estão cotados para as eleições. E alguns com uma agenda definida e muitas propostas.

O empresário Francisco de Assis Cosme, o Sizô, (PMDB) é um deles e prega independência na disputa, prometendo mudanças. "Sou contra a mesmice aliciatória de forma descompassada que começa em Picos e chegou à Brasília", destaca.

Também empresário, Júnior Nobre [PSC] entra como oposição e prega melhorias na infraestrutura da cidade. "Os gestores não tiveram preocupação de fazer projetos. Eu falo de projetos de infraestrutura. Picos precisa de um grande hospital, Picos precisa de uma maternidade, precisa de UTI, UTI-neonatal e muito mais”, frisa.

Outro nome forte na disputa é o do empresário e ex-prefeito, Gil Marques de Medeiros, o Gil Paraibano, agora pelo PP, que tenta mais uma vez a cadeira no Palácio Coelho Rodrigues.

O médico Gutenberg Rocha será a aposta do PSDB para a administração municipal. Ele, que já foi candidato a prefeito em 2008 e em 2010 para deputado federal, afirma que sua administração será focada na economia de recursos e direcionada a investimentos, com fortes críticas à atual gestão. "Ele [atual prefeito Padre Valmir] tem pensado na questão eleitoral e não tem conseguido administrar a cidade. Eu acho que poderia se fazer as duas coisas", destaca.

O atual prefeito da cidade, Padre Valmir [PT], tentará se manter no poder e defende a continuidade das ações da gestão no município, apostando na sua imagem. "Não digo inimigos, mas meus adversários, têm buscado de qualquer maneira sujar essa imagem que a gente está construindo e que não foi construída dentro de um dia, quatro anos ou um e meio de administração. Foi construído com uma história de trabalho", defende.


Da Redação
Redacao@cidadeverde.com