Cidadeverde.com

PM confirma instalação de inquérito sobre abordagem a promotor em Picos

A Polícia Militar do Piauí vai instaurar inquérito policial sobre a abordagem que uma equipe de policiais do reservado teria feito no promotor Eduardo Palácio Rocha, na noite da última quarta-feira(20), no município de Picos, por volta das 21 horas. 

Segundo o comandante de Policiamento do Semiárido, tenente coronel Raimundo Rodrigues, as armas dos policiais já foram recolhida. “As informações que nós temos é que já recolheram as armas para instaurar o inquérito policial e tudo será feito com total transparência”, declarou. 

Com relação à parada na blitz, inicialmente citado pela polícia, o tenente coronel Rodrigues reafirmou que estavam tendo várias blitzen na cidade por conta de uma série de arrombamentos. Ele declarou que apenas o inquérito poderá dizer se o promotor desviou ou não da blitz. 

“Foi solicitado policiamento ostensivo para o município para apurar os casos de arrombamento e uma equipe de policiais do reservado também foi enviada para investigar”, declarou. 

O coronel Rodrigues reforçou que a Polícia Militar e o Ministério Público são instituições parceiras que trabalham em prol do bem da sociedade. “Houve um engano, mas tudo será esclarecido”, finalizou. 

Entenda o caso 

O promotor foi abordado em uma das ruas de Picos por policiais que estariam em um carro descaracterizado e que teriam o mandado parar, mas o promotor não parou e os policiais teriam atirado e perseguido o veículo do jurista, que achava se tratar de bandidos. 

A Polícia Militar informou que o promotor teria desviado de uma blitz, mas ele nega que houvesse policiais fardados e uma blitz montada no momento da sua tentativa de abordagem.


Flash de Carliene Carpaso 
Redação Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com