Cidadeverde.com

MP vai apurar atuação da PM em abordagem a promotor

O Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial de Teresina-GACEP, por solicitação do Promotor de Justiça Marcelo de Jesus Monteiro Araújo, vai apurar o incidente envolvendo o promotor Eduardo Palácio Rocha e a polícia de Picos.

Na noite do dia 20 de julho, o promotor foi abordado em uma das ruas de Picos por policiais que estariam em um carro descaracterizado. Eles teriam o mandado parar, mas o promotor não obedeceu e os policiais teriam atirado e perseguido o veículo do jurista, que achava se tratar de bandidos. 

Na reunião realizada na manhã desta sexta-feira (22) ficou  definida a instauração de Procedimento de Investigação Criminal de forma conjunta do GACEP de Teresina com a 5ª e  6ª Promotorias de Justiça de Picos, e com a 9ª Promotoria de Justiça Criminal de Teresina, que tem atribuição para apuração de crimes militares, para apuração de possíveis fatos delituosos que envolveram a atuação da Polícia Militar na abordagem ao veículo do Promotor de Justiça Eduardo Palácio Rocha, sem prejuízo do acompanhamento dos Procedimentos de investigação instaurados pelas Polícias Civil e Militar.

Um outro Procedimento Administrativo será instaurado pelo GACEP-Teresina para apurar, de forma ampla, o emprego de policiais militares da chamada “PM-2” na execução de atividades operacionais da Polícia Militar do Piauí.

O promotor negou a versão da Polícia Militar de que teria fugido de uma blitz. Indignado, o promotor denunciou que a abordagem da policia foi um “ato vergonhoso, que nunca mais deve se repetir”. 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com